Notícia

Galileu online

Bactérias multirresistentes podem estar fora dos hospitais, diz estudo brasileiro

Publicado em 23 agosto 2019

Por Vanessa Centamori

Pesquisa analisou bactérias presentes na urina de pessoas que tinham infecção urinária, mas que não estavam hospitalizadas, e indicou que elas podem fazer parte da microbiota intestinal sem que o indivíduo apresente qualquer sintoma

Pesquisadores de Ribeirão Preto, no interior paulista, descobriram a presença de um dos piores seres microscópicos fora da zona hospitalar: bactérias multirresistentes, capazes de resistir a três ou mais classes diferentes de antibióticos.

Em um estudo com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), foram analisadas 48 amostras de urina de pessoas da região de Ribeirão Preto que haviam sido diagnosticadas com infecção urinária, mas que não estavam hospitalizadas. A maioria dos participantes eram mulheres: 31,3% tinha mais de 60 anos, 27,1% tinham entre 30 e 59 anos, 14,6% entre 16 e 29 anos e 12,5% entre 1 e 15 anos.

Nas amostras, foram estudadas as superbactérias do tipo Klebsiella pneumoniae, produtoras de enzimas capazes de inativar os medicamentos mais potentes para tratar infecções. Os resultados mostraram que 29 das coletas, ou 60,4%, eram de bactérias multirresistentes. Outras 30 amostras, o equivalente a 62,5%, apresentaram bactérias com 73 tipos de genes codificadores de proteínas que ajudam o microrganismo a se espalhar com mais facilidade nos ambientes físicos.

Risco de contágio 
O professor da Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp), André Pitondo da Silva, conta à GALILEU que os pacientes podem ter sido colonizados pelas bactérias K. pneumoniae do tipo multirresistente dentro do hospital.

Mas, após essa exposição, as bactérias passaram a fazer parte do conjunto de microrganismos das pessoas – a chamada microbiota –, causando as infecções urinárias. “No entanto, a falta de informação sobre a história clínica dos pacientes não nos permite afirmar essa hipótese”, esclarece da Silva.

Apesar de não ter os prontuários médicos dos participantes, a pesquisa traçou um perfil bem completo de resistência das bactérias, o que pode indicar que infecções têm surgido com maior dificuldade de tratamento e, por consequência, maiores chances de complicações.

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Folha de S. Paulo O Globo online Folha.com Portal R7 G1 G1 Portal R7 Meridional FM Extra (Rio de Janeiro, RJ) Panorama Farmacêutico Portal da Enfermagem NewsLab online Outras Palavras Planeta online Jornal da Ciência online Abradilan - Associação Brasileira dos Distribuidores de Laboratórios Nacionais W Rádio Brasil O Dia (Rio de Janeiro, RJ) online O Estado (MS) online Yahoo! EPTV O Verídico Portal do Governo do Estado de São Paulo Notivagos Perfil News Silvani Notícias (G1 Notícias) O Nortão online Portal G1 News LabNetwork Espaço Ecológico no Ar Medicina S/A Mais Expressão Investe São Paulo Top Mídia News O Nortão online Artemísio da Costa Encart Notícias Bahia No Ar J Bastos Repórter Saúde é Vital online Parnaíba 24 Horas Diário FM Mega FM 92,3 Blog do Seridó Blog Suébster Neri Notícias Legais Unaerp Clikado Clube Médico APM- Associação Paulista de Medicina ANADEM - Sociedade Brasileira de Direito Médico e Bioética Atemporal Cassilândia Notícias Ata News Saran Noticias e Variedades BBC Brasil Época online Só Fatos Jornal Tijucas Tudonoticia.org Portal G1 News Notivagos Silvani Notícias (G1 Notícias) Ultradicas Notícias Legais Correio do Pantanal Anoticia.org Notícia Plus Cultura FM 87,9 Blog IAG Saúde Imprensa Pública MT HOJE Ideal MT Jornal Ação Popular Federação da Saúde Metropóles Portal T5 Mais Pederneiras Rádio Blog Peão Portal Gilda Bonfim Portal Brasileira Vito D´Luck Portal 300 Graus Rádio Blog Peão Correio da Paraíba - João Pessoa