Notícia

Portal Exame

Aumentam as doenças crônicas entre indígenas do Xingu

Publicado em 14 outubro 2013

Por Noêmia Lopes, da Agência FAPESP
São Paulo – Malária, infecções respiratórias e diarreias eram as principais causas de morte no Parque Indígena do Xingu (PIX), no Mato Grosso, em 1965 – época em que a Escola Paulista de Medicina (EPM), atualmente parte da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), passou a responder pela saúde dos povos indígenas que lá vivem. Hoje, a malária está sob controle e, embora as doenças infecciosas e parasitárias ainda sejam relevantes em termos de mortalidade, são os males crônicos não transmissíveis, como hipertensão, [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.