Notícia

Boas Práticas Farmacêuticas

AstraZeneca e FAPESP anunciam projeto aprovado no Acordo de Cooperação Científica e Tecnológica

Publicado em 27 outubro 2015

Após acordo firmado no início deste ano, a AstraZeneca Brasil e a Fapesp apresentam o projeto aprovado no Acordo de Cooperação Científica e Tecnológica, na área de Medicina Cardiometabólica. O trabalho, já publicado no Diário Oficial é: Caracterização da população de células hiPSC cardíacas, para regeneração do coração pós infarto do miocárdio, submetido pelo pesquisador José Eduardo Krieger.

O acordo entre FAPESP e MedImmune – unidade da AstraZeneca de pesquisa e desenvolvimento de produtos biológicos -, prevê investimento de até US$ 2 milhões, cada, ao longo de cinco anos em projetos de pesquisa científica e tecnológica voltados para o tratamento da obesidade e sobre as vias de regulação do apetite, doenças renais crônicas e em pacientes diabéticos, ocorrência de diabetes após cirurgia gastrointestinal e resistência à insulina, entre outros.

“O acordo permite à FAPESP oferecer mais oportunidades para apoio a pesquisas ligadas a aplicações e em colaboração com empresas. A AstraZeneca, especificamente, tem um grande esforço interno de pesquisa e sua busca por parcerias em São Paulo destaca e valoriza a capacidade do sistema científico paulista para estabelecer colaborações em pesquisa com empresas”, diz Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da FAPESP.

As pesquisas devem criar e explorar conhecimento e novas tecnologias que possam ser aplicadas em benefício da sociedade, envolvendo necessidades na área médica ainda não atendidas e contribuir para a formação de pesquisadores. A parceria demonstra o comprometimento da AstraZeneca com o Brasil e sua prioridade em liderança científica e a missão da FAPESP de investir no avanço do conhecimento em todas as áreas da ciência.

“A AstraZeneca vem constantemente promovendo e apoiando ações que visam o incentivo da ciência no Brasil, como a recém parceria com o programa Ciência sem Fronteiras e a vinda do ganhador do Prêmio Nobel de Medicina, Bruce Bleuter, em 2015”, afirma Jorge Mazzei, Diretor Executivo de Assuntos Governamentais e Negócios.

Sobre José Eduardo Krieger

Se formou na Universidade de Medicina de Ribeirão Preto (1984), recebeu o título de Doutor em Fisiologia na Faculdade de Medicina de Wisconsin (1988), pós-doutorado em Biologia Molecular da Escola Médica de Harvard (1989-1990) e da Universidade de Stanford School of Medicine (1990-1992) e é professor da USP desde 1990. Ele trabalha na Cardio Pneumo, Departamento da Universidade de Medicina, onde é professor de Medicina Molecular, e é também responsável pelo Laboratório de Genética Molecular e Cardiologia do InCor- HCFMUSP. Ele é um membro regular da Academia Brasileira de Ciências e presidente da Academia de Ciências do Estado de São Paulo. Suas atividades de pesquisa estão focadas na identificação de marcadores moleculares associados à gênese de doenças cardiovasculares e no desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas para regeneração cardíaca.

Sobre a AstraZeneca

AstraZeneca é uma empresa biofarmacêutica global, voltada para inovação, com foco principal na descoberta, desenvolvimento e na comercialização de medicamentos de prescrição nas seguintes linhas terapêuticas: cardiovasculares, metabólicas, imunológicas, respiratórias, inflamação, oncologia, infecções e neurociência. A AstraZeneca opera em mais de 100 países, seus medicamentos inovadores são usados por milhões de pacientes em todo o mundo. Para mais informações visite: www.astrazeneca.com.

Sobre a MedImmune

Medimmune é o braço global de pesquisa e desenvolvimento de biológicos da AstraZeneca, voltada para a inovação, descoberta, desenvolvimento e comercialização de pequenas moléculas e medicamentos biológicos de prescrição. A MedImmune é pioneira em pesquisa e inovação explorando as principais áreas terapêuticas, incluindo respiratória, inflamatória e auto-imune, cardiovascular e doenças metabólicas; oncológica; neurociência; e infecções e vacinas. A sede da MedImmune está localizado em Gaithersburg, Md., sendo um dos três centros de P&D globais da AstraZeneca. Para mais informações, por favor visite www.medimmune.com.

Sobre a FAPESP

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, é uma instituição pública com a missão de apoiar o avanço da pesquisa científica e tecnológica. A Fundação seleciona propostas apresentadas por pesquisadores em atividade em instituições de pesquisa sediadas no Estado e financia projetos em todas as áreas do conhecimento. O processo de seleção, conhecido como Avaliação pelos Pares (peer review), utiliza como base para decisões as avaliações de pesquisadores sêniores, no Brasil e exterior, não vinculados à instituição. Em 2014, a FAPESP desembolsou R$ 1,2 bilhão para financiamento de projetos de pesquisa científica e tecnológica.

Mais informações em: www.fapesp.br