Notícia

Jornal da Ciência online

Associação Chinesa de C&T, CAST, estabelece parceria com a SBPC

Publicado em 29 junho 2016

Chineses buscam cooperação para pesquisa e desenvolvimento em áreas como epidemiologia, segurança alimentar, medicina e ciências da vida em geral. A aproximação com a CAST, entidade coirmã da SBPC na China, é resultado do trabalho de cooperação internacional que vem sendo desenvolvido desde 2014

 

Uma delegação da Associação Chinesa de Ciência e Tecnologia (CAST) visitou a sede da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em São Paulo, na última 6ª feira, dia 24 de junho. A comitiva, liderada por Wang Chunfa, secretário executivo da CAST, e mais 5 representantes da organização, estava em visita a várias instituições científicas e universidades brasileiras, com a finalidade de localizar possibilidades de cooperação em áreas de pesquisa, sobretudo em ciências da vida. A delegação também veio com a incumbência de convidar brasileiros a participar do próximo Congresso Internacional da Ciência, a realizar-se em novembro de 2016, em Beijing.

 

Durante a reunião, a presidente da SBPC, Helena Nader, fez uma breve apresentação sobre o panorama da ciência, tecnologia e inovação no Estado de São Paulo, sobre as universidades estaduais e federais, a Fapesp e institutos de pesquisa, como o Butantan. Nader recebeu a comitiva acompanhada das conselheiras da entidade, Regina P. Markus e Lucile Maria F. Winter.

 

A convite da SBPC, também participaram da reunião dirigentes das áreas de pesquisa e pós-graduação ou de relações internacionais das seguintes universidades: USP, José Eduardo Krieger; Unicamp, Gláucia Maria Pastore; Unesp, Erivaldo Antonio da Silva; UFABC, Carlos Alberto Kamienski; Unifesp, Miriam Galvonas J. Leon; e da PUC-SP, Maria Amália Andery. Cada dirigente falou sobre sua universidade e sobre as principais áreas de pesquisa, além de mencionar colaborações já existentes com universidades ou institutos de pesquisa na China.

 

O secretário executivo da CAST disse que, apesar de existirem diversas colaborações individuais ou entre grupos de pesquisa entre a China e o Brasil, ainda são poucas as parcerias institucionais, e que é isto o que eles estão buscando. Destacou áreas de maior interesse, como epidemiologia, segurança alimentar, medicina e ciências da vida de um modo geral. Wang Chunfa destacou que a “China levou cerca de 30 anos para resolver a questão da produção e distribuição de alimentos para sua população de 1,4 bilhão de habitantes, mais 20 anos para melhorar a qualidade dos alimentos e que, atualmente, o foco está voltado para a segurança alimentar e para a produção de alimentos funcionais”. Wang acredita que o Brasil poderá ser um bom parceiro para pesquisa e desenvolvimento nessas áreas.

 

O secretário executivo da CAST anunciou nesse encontro que a SBPC será o ponto de contato e intermediação para todas as propostas de cooperação que forem estabelecidas entre a CAST e instituições brasileiras. Enfatizou o convite para que pesquisadores brasileiros participem do próximo Congresso Internacional da Ciência a ser realizado em Beijing entre os dias 1 e 3 de novembro de 2016.

 

Cooperação internacional

 

A visita da comitiva da CAST é resultado do trabalho conjunto que a SBPC vem realizando desde 2014 com entidades coirmãs de diversos países, como é o caso da CAST, na China, da Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS), nos EUA, e da Associação Europeia para a Ciência (EuroScience). Durante um dia nas suas reuniões anuais, as sociedades realizam debates em torno de um tema comum de impacto em política científica, dos quais participam os dirigentes das associações de diversos países. Essa parceria com entidades similares internacionais denota o esforço que vem sendo empreendido pela SBPC no sentido de internacionalizar a entidade.

 

Fabíola de Oliveira – SBPC