Notícia

GVces - Centro de Estudos em Sustentabilidade

Assinada moção contra extinção de comitê de divulgação científica do CNPq

Publicado em 21 julho 2008

A Assembléia Geral Ordinária de Membros da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) reunida na noite de quinta-feira (17) aprovou uma moção (abaixo) enviada pela Associação Brasileira dos Centros e Museus de Ciência (ABCMC) ao ministro da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, contra a extinção de um comitê temático que tratava de projetos e bolsas na área de divulgação científica no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).  Desde o começo do ano o comitê em questão já não figura no site da instituição, o que já impossibilitava o envio de projetos e, a partir de 2009, pode deixar de existir.  A moção sugere também a criação de algum mecanismo permanente que possa substituir o comitê e que possa selecionar e financiar projetos de pesquisa, eventos ou outras atividades de divulgação científica, além de pesquisadores e profissionais da área.

Antonio Carlos Pavão, presidente da ABCMC, acredita que “a postura do CNPq vai contra a tendência nacional e internacional.  Estados Unidos e Europa estão aumentando as verbas na área por entenderem a necessidade de socialização da ciência.  No Brasil, o Ildeu Moreira de Castro, secretário de Popularização e Difusão da Ciência e Tecnologia (do Ministério da Ciência e Tecnologia), procura ampliar os projetos nessa área, enquanto o CNPq opta por uma postura conservadora e retrógrada.  Isso não ajuda em nada a diminuir a distância entre os que fazem ciência e a sociedade.  É um sinal claro da postura elitista daqueles que se acham ‘donos’ da ciência”, desabafou.  Pavão acredita também que é necessário o reconhecimento dos pesquisadores, instituições e profissionais envolvidos no processo de democratização da ciência.  “No caso dos museus e centros de ciência é reconhecido nosso valor como espaços de educação formal e informal, porém com essa decisão do CNPq perdemos espaço na discussão e financiamento para novos projetos, além de perder mão-de-obra qualificada, como é o caso dos bolsistas ou pesquisadores envolvidos com algum projeto em andamento”, afirma.  Ele, porém, não deixa de citar iniciativas mais positivas na área, que é o caso dos projetos e bolsas temáticas das agências financiadoras estaduais como a Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e de suas equivalentes no Rio de Janeiro, Bahia, Minas Gerais e Pernambuco.

Leia a seguir o texto da moção:

"Nos últimos anos têm crescido significativamente os programas de difusão e popularização da ciência no País, promovendo uma exploração ativa, o envolvimento pessoal, a curiosidade, o uso dos sentidos gerando a indagação e o interesse pela ciência.  Este crescimento está explicitamente relacionado com a criação do Departamento de Popularização e de Difusão da Ciência e Tecnologia vinculado à Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (SECIS) do MCT e do Comitê Temático de Divulgação Científica do CNPq.  Como a atuação efetiva deste Comitê está suspensa, os projetos para esta área estão sem acompanhamento permanente para avaliação.

Desta forma, professores, pesquisadores e dirigentes de Centros e Museus de Ciências reunidos durante a 60º Reunião Anual da SBPC de 13 a 18 de julho de 2008 vêm solicitar ao Ministro da Ciência e Tecnologia, Dr. Sergio Machado Rezende, a manutenção de mecanismo permanente no CNPq para analisar, julgar, selecionar, acompanhar e financiar projetos de pesquisas, eventos e outras atividades de divulgação científica, bem como a formação de recursos humanos, que contemplem instituições e profissionais dedicados consistentemente à Divulgação e Popularização da Ciência e Tecnologia."

Centro de Estudos em Sustentabilidade Online – 21/07/2008