Notícia

Assembléia Legislativa do Estado do Paraná

Assembléia homenageia tribunal de contas e entrega título de cidadão honorário a Protásio Lemos da Luz

Publicado em 31 maio 2007

Eventos ocorrem durante sessão solene na próxima segunda-feira, dia 4 de junho, no Plenário da Casa

Para: Editoria de Política e Colunas
A Assembléia Legislativa do Estado do Paraná realiza nesta segunda-feira, dia 4 de junho, duas sessões solenes especiais. A primeira, por proposição do deputado Douglas Fabrício (PPS), pretende comemorar o aniversário de 60 anos do Tribunal de Contas (TC) do Estado do Paraná, e a outra, de iniciativa do deputado Alexandre Khury (PMDB), vai outorgar o Título de Cidadania Honorária do Estado do Paraná ao professor Protásio Lemos da Luz. Os dois eventos ocorrem, respectivamente, às 14h30 e 18h, no Plenário da Casa.
Tribunal de Contas — A sessão solene de comemoração dos 60 anos do TC terá a presença do presidente do Tribunal, conselheiro Nestor Baptista, e segundo o deputado Felipe Lucas a homenagem é importante porque "o TC é um dos órgãos mais importantes do Estado e do Brasil, reconhecido mundialmente. Daí a importância em exaltar essa data", disse. O Tribunal de Contas foi instituído pelo Decreto-Lei nº. 627 de 2 de junho de 1947.
O TC, órgão auxiliar do Poder Legislativo, é encarregado de analisar as contas de municípios e do governo estadual, com o intuito de evitar a corrupção e o mau uso do dinheiro público pelos governantes. Mas, foi com a introdução da Lei Complementar nº. 101, de 4 de maio de 2000, também conhecida como Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que o Tribunal de Contas ganhou o papel de protagonista na fiscalização das finanças.
A LRF estabelece normas orientadoras para aprimorar a responsabilidade na gestão fiscal dos recursos. Assim, os administradores públicos passaram a prestar contas de quanto e como gastam os recursos da sociedade, evitando que as cidades e estados gastem mais do que conseguem arrecadar através de imposto.
Cidadão Honorário — Já o título de Cidadão Honorário à Protásio Lemos da Luz se deve ao seu relevante trabalho na área médica. Nascido em 24 de fevereiro de 1940, na cidade de Vacaria (RS), o profissional se formou em Medicina no ano de l965 pela Universidade Federal do Paraná. Na seqüência, fez residência em clínica médica e cursou a especialização em cardiologia da USP, além de obter especializações no exterior: Fellowship por 5 anos nos EUA, na USC, e Cedars-Sinai Medical Center (UCLA). Em 1972 obteve o Doutorado e em 1976 conquistou o título de Livre-Docência em Clinica Médica pela USP.
Entre as conquistas e feitos de sua carreira, ainda na década de 70, Protásio investigou prognósticos ligados ao campo da Terapia Intensiva, e participou ativamente dos estudos que levaram a caracterização funcional e metabólica do miocárdio isquêmico (função cardíaca).
No Brasil, iniciou junto com Prof. Egas Armelin, em 1976, as atividades da recém criada Divisão de Experimentação do Incor. Também participou e coordenou linhas de pesquisa e estudos sobre aterosclerose, reatividade vascular e endotélio, e estudos clínicos que culminaram na criação da Unidade de Aterosclerose da USP. Hoje, também mantém colaboração constante com outros laboratórios de investigação da USP, incluindo Anatomia Patológica, Hematologia, Bioquímica e Farmacologia.
Atualmente, tem 246 trabalhos publicados, sendo 136 nacionais e 110 internacionais, além de outros 395 trabalhos apresentados em congressos, 296 no país e 99 no exterior. Também participou de 364 conferências ao redor do mundo e têm mais de 1.200 citações publicadas em trabalhos de outros autores. Protásio também contribuiu com a formação de vários médicos e pesquisadores, que completaram sua formação profissional e acadêmica sob sua orientação.
Funções — Hoje, é diretor da Divisão de Cardiologia Clínica e da Unidade Clínica de Aterosclerose do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP, além de membro do Conselho Diretor da instituição, da qual também é professor associado em Clínica Médica da Faculdade de Medicina da USP. Também é membro do Conselho Curador da Fundação Zerbini, da Comissão Científica do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP, e membro titular da Academia de Ciências do Estado de São Paulo e da Academia Brasileira de Ciências, entre outras atribuições e posições. No Paraná, é sócio honorário da Sociedade Paranaense de Cardiologia.
Entre as atividades profissionais e associativas, exerce ainda função em órgãos e entidades nacionais e internacionais, como a FAPESP, CNPq e Fellow do American College of Cardiology, e na área de comunicação pertence ao corpo editorial de algumas publicações.
Prêmios — O professor Protásio Lemos da Luz venceu o Prêmio Jabuti — edição 2004, da Câmara Brasileira do Livro, com o Livro Endotélio de Doenças Cardiovasculares — Editores: Protásio Lemos da Luz, Francisco Rafael Martins Laurindo e Antonio Carlos Palandri Chagas. Também é autor do livro "Nem só de Ciência se Faz a Cura" - 2001.
Além disso, obteve o título de Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico do governo brasileiro e foi admitido como membro Titular na Academia Brasileira de Ciências. Também recebeu cinco prêmios da Sociedade Brasileira de Cardiologia por trabalhos apresentados no Congresso Brasileiro de Cardiologia, e foi considerado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, em 2002, como um 11 Maiores Cardiologistas do Século XX.
Fonte/Autor: Assessoria De Imprensa ALEP/ Carlos Souza