Notícia

São Carlos Agora

Artigo Rui Sintra: Ciência do Reino Unido em pânico

Publicado em 21 julho 2016

Por Rui Sintra

As comunidades científica e acadêmica de Sua Majestade estão completamente desnorteadas, depois do resultado do plebiscito favorável à saída do Reino Unido da União Europeia.

Assim, escorrem pelos canos da amargura e da incredibilidade dos mais ponderados súditos de Sua Majestade as largas centenas de colaborações científicas e parcerias internacionais construídas ao longo dos anos entre o Reino Unido e a União Europeia, ficando igualmente comprometidos um número vasto de projetos de pesquisa já em curso e que envolve verbas astronômicas, na ordem de algumas centenas de bilhões de euros.

Por outro lado, a comunidade acadêmica do Reino Unido também está em pânico, atendendo a que perto de 20% dos recursos de suas universidades vem de órgãos e de entidades da União Europeia.

Com a saída do Reino Unido do bloco europeu, outro ponto negativo floresce rapidamente para a ciência local, que é um bloqueio quase forçado na sua vertente internacional, com a eventual limitação ou suspensão da livre circulação de pessoas para a ilha.

A este respeito, recomendo a leitura de um pequeno artigo publicado na Revista Fapesp - https://www.youtube.com/watch?v=l1Axm60bAYk

Embora também com repercussões altamente negativas para a União Europeia, o certo é que tudo indica que o Reino Unido ainda não se deu conta do tamanho da ferida provocada pelo tremendo tiro que deu em seu próprio pé: em contraponto, quem logo se deu conta da burrada feita foram os principais atores políticos (?) que defenderam a saída do Reino Unido do bloco europeu, apressando-se a sair de cena tão logo foram conhecidos os resultados, abdicando imediatamente de qualquer compromisso ou responsabilidade com o caos que eles próprios promoveram.