Notícia

Jornal Primeira Página online

Arquitetura e Urbanismo comemora defesas de tese e dissertação

Publicado em 28 junho 2013

O doutorado criado em 2003 em Arquitetura e Urbanismo do Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU) da USP São Carlos atingiu nesta semana, no dia 25 de junho, o número de 50 teses finalizadas. A marca foi alcançada quando a arquiteta Renata Cabral defendeu a tese "A noção de ‘ambiente’ em Gustavo Giovannoni e as leis de tutela do patrimônio cultural na Itália", desenvolvida com apoio da Capes, tendo a aluna realizado um período de pesquisa de quatro meses na  Università degli Studi di Napoli Federico II, na Itália. A pesquisa versa sobre as origens e desenvolvimento das concepções de preservação de patrimônio histórico na Itália, um dos principais centros de referência internacional sobre o tema.

Na última década, o programa de doutorado obteve vários prêmios e menções em certames promovidos pela USP, Capes e associações de pesquisa na sua área de atuação, dentre os quais:  Marcelo Suzuki, com o Prêmio de Melhor Tese de Doutoramento com a Tese "Lina e Lucio", da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (ANPARQ); Michelly Ramos de Angelo, com Menção Honrosa no VII Prêmio Brasileiro Política e Planejamento Urbano e Regional Modalidade Tese de Doutorado ANPUR 2011, e Menção Honrosa no prêmio destaque de tese USP 2011; Lucia Zanin Shimbo, com Menção Honrosa no VII Prêmio Brasileiro Político e Planejamento Urbano e Regional – Modalidade Tese de Doutorado ANPUR – 2011, e terceiro lugar no prêmio Iberoamericano de Teses de Investigacion sobre Vivienda Sustentable Infonavit-Redalyc Infonavit e Universidade Autonoma del Estado do México – 2011; e, por fim, Elisangela de Almeida Chiquito, com Menção Honrosa no prêmio destaque de tese USP - 2013.

“Ao chegar à sua 50ª tese defendida, o doutorado do IAU demonstra sua consolidação e a consistência de sua contribuição para a produção de conhecimento na área de Arquitetura e Urbanismo”, analisa o professor Renato Anelli, presidente da comissão de pós-graduação do IAU.

Criado em 1971, o mestrado em Arquitetura e Urbanismo do Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU) da USP  São Carlos atingiu no último dia 28 de fevereiro a marca de 500 defesas de dissertações concluídas quando o jornalista Wellington Ramalhoso defendeu a dissertação “Destino Itaquera: o metrô rumo aos conjuntos habitacionais da COHAB-SP”, desenvolvida com o apoio da Capes e Fapesp.

O mestrado em Industrialização das Construções, criado em 1971, foi um dos primeiros do País. Reestruturado em 1993, passou a contar com duas áreas de concentração: Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo e Arquitetura, Urbanismo e Tecnologia.

“Hoje, o Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo oferece cursos de Mestrado e Doutorado, tem nota 5 da Capes e é um dos mais produtivos do Brasil”, destaca o professor Anelli.

Escrito por Redação