Notícia

A Tribuna (Santos, SP)

Arqueologia: Estudantes aprendem no Engenho

Publicado em 11 dezembro 2001

Ir além da história contada nos livros e entender o porquê da necessidade da preservação. Com este objetivo, alunos de 5a., 6a. e 7a. séries da EE Gracinda Maria Ferreira visitaram o Engenho dos Erasmos, na Caneleira, na tarde de ontem. A atividade faz parte do projeto Arqueologia da Paisagem: o Engenho dos Erasmos, da Universidade de São Paulo (USP), que desde maio vem sendo desenvolvido na unidade em uma parceria entre professores da USP e da escola. Segundo Elaine Veloso Hirata, professora e arqueóloga do Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE), da USP, o projeto é financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), tem o apoio da Pró-Reitoria de Extensão e contou com várias etapas até que os alunos chegassem à visita de ontem. "Os professores da escola foram capacitados e os alunos já estudaram o assunto em sala de aula, baseados em um kit arqueológico que nós trouxemos", explicou. Os kits são compostos por pedras, cerâmicas, artefatos de pedra polida, entre outros elementos que sensibilizam e possibilitam o manuseio aos alunos. A partir de fevereiro, como explicou Elaine, os estudantes passarão a acompanhar equipes de arqueólogos no local, quando serão promovidas escavações nas ruínas do Engenho. "Eles terão a oportunidade de saber como é o trabalho da Arqueologia e ver a retirada de vestígios como cerâmica, louça, metal, garrafas e pregos, com o intuito de conhecer a dinâmica da sociedade que viveu aqui, além de criar uma planta do local". O projeto já é desenvolvido em outras cidades do Estado, como Piraju, Iguape e São Caetano, e envolve professores de todas as disciplinas. Para Lilian Gonçalves de Oliveira, professora de Matemática, diversas questões que envolviam a disciplina foram abordadas aos alunos em referência ao trabalho no Engenho com mais facilidade. "No primeiro momento ninguém imagina que a Matemática pode estar relacionada à Arqueologia, mas os alunos puderam estudar sistemas de medidas e formas, por exemplo, entre outros assuntos. Com isso, o pessoal passou a associar melhor a matéria e, entendendo o porquê de cada exercício, ficou mais interessado", explicou Lilian. Para Andréa Rodrigues Candeia, professora de História, o programa veio para possibilitar a ampliação dos estudos na escola. "Antes, os alunos ficavam da janela tentando ver como era aqui dentro. Foi uma honra a USP nos escolher". NOVIDADE André Gustavo Costa, de 13 anos, aluno da 7ª. série, afirma que, a princípio, nem sabia o que era arqueologia. "Aprendi e acabei gostando. Foi muito interessante ter a oportunidade de conhecer as ruínas". Conhecer um pouco mais sobre a história foi o que mais chamou a atenção de Wilson Bruno de Souza, de 13 anos, também da 7ª. série. "Quero continuar estudando o assunto no ano que vem". Mariana Santos Silva, de 11 anos, da 5ª. série, também demonstrava bastante interesse: "Pude saber que os muros daqui eram feitos de concha e achei legal aprender sobre um lugar que é tão perto da minha casa". VISITAS Para visitar o Engenho dos Erasmos, os grupos interessados podem entrar em contato com a UniSantos, pelo telefone 3205-5555 e agendar passeios monitorados. Erguido em 1533, o Engenho é tombado e está sob responsabilidade da USP. Segundo Elaine, o cuidado com o ingresso de visitantes deve-se à fragilidade da estruturae aos riscos de vandalismo.