Notícia

Jornal da Unesp online

Araraquara cria site com material didático de química

Publicado em 26 novembro 2009

Por Cínthia Leone

O Instituto de Química (IQ), câmpus de Araraquara, criou o e-Química, site que publica material didático dessa área. O trabalho é coordenado pelo professor Silvio Henrique Fiscarelli e contou com a colaboração de pesquisadores do programa de Pós-Graduação em Educação Escolar da Faculdade de Ciências e Letras (FCL), do mesmo câmpus. O site é aberto ao público em geral, com uma seção restrita aos alunos do IQ. Há vídeos explicativos, simulações de experimentos e softwares para cálculos, jogos e preparação de aulas.

A iniciativa é resultado do projeto "Concepção, desenvolvimento e aplicação de conteúdos digitais para ambientes de aprendizagem: uma experiência no curso de graduação em Química". Essa criação contou com o apoio do programa Jovem Pesquisador da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo).

"Investigamos a melhor forma de desenvolver e apresentar conteúdos digitais para os alunos", afirma Fiscarelli, que durante o estudo identificou diversos problemas com os materiais disponíveis na internet. "A maioria das animações e simulações não têm uma boa qualidade de imagem e são muito simplificadas, prejudicando o aprendizado." Ele também destaca a carência de interatividade e de imagens em 3D. "Fenômenos químicos e físicos, quando apresentados em 2D, perdem detalhes essenciais para a correta interpretação."

Além dos conteúdos em três dimensões, um outro diferencial do site são as animações mais longas, semelhantes a "microdocumentários", com duração de quatro a sete minutos. "Ao contrário do que está disponível no restante da rede, nossos vídeos não dependem de um texto de apoio para serem compreendidos", diz Fiscarelli. Todo o processo de concepção e desenvolvimento dos filmes foi fundamentado nos mais recentes referenciais teórico-metodológicos, informa o pesquisador.

A pedido do MEC (Ministério da Educação) o conteúdo formulado pelo projeto foi disponibilizado noBanco Internacional de Objetos Educacionais, instrumento criado em 2008 pelo MEC para armazenar e compartilhar recursos educacionais de diversos países. A Sociedade Brasileira de Física também fez uma indicação do site a seus usuários e incluiu algumas produções audiovisuais do e-Química em sua videoteca.

O projeto estimulou ainda a formação do Grupo de Estudos e Pesquisa Informática no Ensino de Química. O grupo é multidisciplinar e conta com pesquisadores das áreas de Química, Física, Matemática e Educação.