Notícia

F3 Notícias

App francano ajuda a monitorar bebês prematuros em 4 países

Publicado em 06 maio 2021

Aplicativo desenvolvido por estudantes em Franca para ajudar famílias a acompanhar bebês prematuros está caminhando para ser usado por quase 1 mil pessoas no Brasil, Espanha, Portugal e Estados Unidos. O app existe há um ano. O projeto foi desenvolvido pela Universidade de Franca com o envolvimento interdisciplinar de docentes e alunos de áreas de diferentes formações.

Para a professora e doutora Marisa Afonso Andrade Brunherotti, docente do curso de Mestrado e Doutorado em Promoção da Saúde e idealizadora do projeto, a iniciativa tem como objetivo fundamental assegurar a evolução do desenvolvimento integral dos bebês em sua primeira fase de vida.

“Por meio do aplicativo, mães, pais e cuidadores de recém-nascidos podem conferir todas as informações necessárias durante o primeiro ano de vida e alcance da faixa de desenvolvimento e crescimento esperado”, explicou.

O aplicativo Universo Prematuro foi desenvolvido pelo Laboratório de Estratégias em Promoção da Saúde (LabLEP’S) da UNIFRAN e conta com a parceria da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP n18/05569-5).

O app completou um ano e parte do grupo que o desenvolveu realizou visitas in loco a famílias para a testagem de aderência ao projeto.

Para a construção do aplicativo, foi considerado o pleno desenvolvimento dessas crianças, com exercícios de aprimoramento de habilidades por meio da linguagem e movimentos motores, pensados por especialistas para serem aplicados pelos pais.

“Além de oferecer os recursos de tarefas, recentemente o app ganhou a função de avaliação da criança, no qual passa um diagnóstico nas quatro áreas do desenvolvimento do prematuro – a linguagem, a motora grossa, a motora fina e a social. A mãe também consegue acessar um gráfico dessa evolução, com acompanhamento de um profissional”, detalhou doutora Marisa Afonso.

A especialista pontua que o aplicativo também colabora com a ansiedade das mães, pois cada criança tem as suas particularidades e um bebê prematuro precisa ser trabalhado com a idade corrida até os dois anos de idade. Esses gráficos de desenvolvimento ajudam a suprir as dúvidas dessas famílias em relação a evolução dos seus filhos.

“O projeto tem quatro vertentes, sendo elas: expansão, cuidados com a mãe, desenvolvimento e acompanhando dos recém-nascidos e informativo. Diante disso, o app servirá como uma forma de rastrearmos esses desenvolvimentos e com isso criar estratégias de políticas públicas, junto com o Município, para auxiliar cada vez mais essas famílias”, ressaltou a idealizadora do projeto.

Como material de apoio, a iniciativa da Unifran disponibiliza ainda uma cartilha com informações para gestantes, antes, durante e pós-parto, com direitos dessas mulheres e família, e ainda um chat de dúvidas dentro do aplicativo, no qual podem ser incluídas fotos para avaliação dos especialistas.

Expansão

A partir de agora, com a evolução do projeto, o time já prevê próximos passos em relação ao acompanhamento das crianças por mais anos de vida e a tradução do projeto para outras línguas. “Nossa expectativa é passar a atender a crianças em todo o período da primeira infância, que vai até os 6 anos de idade. Em paralelo, pretendemos realizar versões para o espanhol e outros idiomas, visto que já temos downloads em países como Portugal, Espanha, Argentina e Estados Unidos, e ajudar o maior número de pessoas possível”, complementou.

O projeto Universo Prematuro virou também documentário, intitulado “Mães de UTI”, realizado por alunos e professores do curso de jornalismo da Unifran e que pode ser conferido no canal de Youtube da Unifran. A partir de vídeos gravados e enviados pelas próprias mães, o filme relata suas histórias e experiências com seus filhos prematuros e as famílias ajudadas pelo projeto.

Dimensões do aplicativo Universo Prematuro

Hoje o aplicativo conta com mais de 850 usuários (famílias) no interesse do acompanhamento de seus bebês. Entre os países que mais acessam estão, em ordem de volumes, o Brasil e, em seguida, Espanha, Portugal, Argentina e Estados Unidos. Grande parte acessa a plataforma por celulares, e também Tablets e Smart TVs.

O aplicativo ocupa 35.5 MB de espaço e está disponível para as versões 4.1-10 da plataforma Android. Em breve também em IOS.

*Para acompanhar o F3 Notícias, curta nossa página no Facebook, no Instagram e pode também ajudar a divulgar informações, publicar fotos ou tentar auxiliar em alguma dúvida a partir no nosso Whatsapp no (16) 9 9231-0055

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Cruzeiro do Sul online Estilo AP Portal de Franca