Notícia

Diário Oficial do Estado de São Paulo

Apoio a pesquisas sobre internet

Publicado em 07 janeiro 2014

Projetos de pesquisa científica e tecnológica que contribuam para o desenvolvimento da internet no Brasil terão novo apoio financeiro. Com esse objetivo, foi assinado convênio de cooperação, no valor de R$ 98 milhões, entre o Ministério das Comunicações, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

“O valor a ser destinado a projetos corresponde aos recursos remanescentes do período em que a Fapesp, por delegação do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), geriu as atividades de registro de domínio e alocação de endereços IP no País, entre 1998 e dezembro de 2005”, afirmou o presidente da Fapesp, Celso Lafer. Essa tarefa de gestão foi assumida desde então pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br).

Os recursos serão distribuídos entre projetos apresentados por pesquisadores de todo o País, proporcionalmente ao número de registros de domínios solicitados para cada Estado brasileiro naquele período.

O Estado de São Paulo contará com 47% dos R$ 98 milhões para apoiar projetos de pesquisas. O convênio será colocado em prática por um comitê gestor formado por representantes da Fapesp, do MCTI e, no caso do Ministério das Comunicações, por representantes do CGI.br. O comitê será responsável pela elaboração de chamadas de propostas com validade anual, por meio das quais serão selecionados projetos de pesquisa.

Três eixos – Poderão apresentar propostas pesquisadores de instituições de ensino superior e de pesquisa e de pequenas empresas de base tecnológica (com menos de cem empregados) de todo o País. Os projetos deverão estar alinhados a pelo menos um dos três eixos de investigação: aplicações-chave para internet, engenharia e tecnologia e fundamentos científicos.

O convênio prevê o desenvolvimento de projetos em seis linhas de investigação: tecnologias viabilizadoras da internet; aplicações avançadas da internet; comunicação em rede e cultura digital; políticas relativas à internet; software livre, formatos e padrões abertos; e aplicações sociais de tecnologia da informação e comunicações. “A lista inclui temas do presente, como segurança de rede, privacidade, proteção contra ataques, entre outros, mas também tópicos que se relacionam com o futuro, como, por exemplo, comunicação quântica ou internet das coisas”, sublinhou o diretor científico da Fapesp, Carlos Henrique de Brito Cruz.

As chamadas serão publicadas pela Fapesp, devendo, portanto, obedecer às modalidades de apoio oferecidas pela fundação: Auxílios Regulares, Projetos Temáticos, Pesquisa Inovativa em Pequena  Empresa (Pipe) e Programa de Apoio à  Pesquisa em Parceria para Inovação  Tecnológica (Pite). As propostas serão selecionadas segundo as normas e critérios da Fapesp.

Imprensa Oficial – Conteúdo Editorial

Agência Fapesp