Notícia

Jornal de Piracicaba online

Apla anuncia diretoria provisória

Publicado em 16 abril 2007

A nova condição do Apla vai dar ao grupo representatividade no Brasil e exterior, para negociar com organismos dos governos e receber verbas

O Apla (Arranjos Produtivos Locais do Álcool da Região do Piracicaba) —— grupo composto por 80 indústrias, oito entidades e dez usinas de etanol —— foi oficializado juridicamente ontem, conforme anúncio do secretário municipal de Indústria e Comércio de Piracicaba, Luciano Santos Tavares de Almeida.
Uma diretoria provisória foi estabelecida, inicialmente, representada por Luciano Almeida, na presidência; o presidente corporativo do Grupo Dedini, Tarcísio Ângelo Mascarim, vice-presidente e José Antonio de Godoy, presidente da Acipi (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba), no cargo de secretário.
A nova condição do Apla vai dar ao grupo representatividade no Brasil e no exterior, para negociar com os organismos dos governos Estadual e Federal, além de receber verbas e recursos.
Segundo Luciano Almeida, a definição da nova diretoria executiva será realizada durante o Simtec (Simpósio Internacional e Mostra de Tecnologia da Agroindústria Sucroalcooleira), no mês de julho. "Agora que estamos formalizados, teremos três meses para discutir as decisões e consolidar a diretoria executiva, criando uma figura jurídica em que todos possam participar", garante Almeida.
A escolha dos integrantes da diretoria permanente dependerá da decisão dos 13 conselhos estratégicos que fazem parte do Apla. O mandato será de quatro anos para o conselho e de dois para a diretoria executiva. Entre os sócios fundadores do Apla estão as empresas Lubiani, Construtora Reynold, Nace, Fremhi, Afocapi e Coplacana (Cooperativa dos Plantadores de Cana do Estado de São Paulo), Elringklinger do Brasil, Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), entre outras.
Conforme Almeida, a instalação física do grupo não está decidida, mas a sede ficará na prefeitura ou em alguma das entidades participantes. Já a estrutura de gestão do Apla será realizada por meio de uma parceria com o Sebrae de Piracicaba e, a partir desta consolidação, o projeto vai alçar vôo e a própria entidade irá se auto-administrar.
O Sebrae poderá participar com recursos humanos, com a contratação de empresas especializadas na gestão de programas para o Apla.

FAPESP — Hoje, às 10h, a Semic (Secretaria de Indústria e Comércio de Piracicaba) e a Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) promovem reunião sobre estudo e desenvolvimento de pesquisa de financiamento da Fapesp, no CTC (Centro de Tecnologia Canavieira), em Piracicaba.]
O encontro terá a participação do secretário municipal da pasta, Luciano Almeida, do diretor científico da Fapesp, Carlos Henrique de Brito Cruz, e do secretário adjunto da Secretaria de Desenvolvimento do Governo do Estado de São Paulo, Carlos Américo Pacheco.
Segundo Luciano Almeida, a Semic vai apresentar o Apla e a estrutura do setor sucroalcooleiro na cidade. "Vamos mostrar o que temos e que estamos à disposição deles para avançar em questões relacionadas ao setor", afirma.