Notícia

Revista Museu

Aos 95 anos, morre o bibliófilo José Mindlin

Publicado em 28 fevereiro 2010

Internado há um mês, o bibliófilo e empresário José Mindlin faleceu na manhã deste domingo no Hospital Albert Einstein, Zona Sul de São Paulo. Midlin, 95 anos, era membro da Academia Brasileira de Letras (ABL) da capital paulista.

Formado em direito pela Universidade de São Paulo, advogou por alguns anos, atividade que deixou para fundar a empresa Metal Leve, uma gigante nacional no setor de peças para automóveis. Contudo, sua paixão sempre foi os livros.

Em 1996, ele deixou de ser empresário para incursar em outras atividades culturais, dedicando-se, paralelamente, em colecionar livros raros. O primeiro adquirido, da imensa biblioteca que possui em sua casa, com mais de 38 mil obras, foi de Discours sur l`Histoire universelle Jacques-Bénigne Bossuet, de 1740.

José Mindlin Foi casado com Guita Mindlin, que faleceu em 25 de junho de 2006. O casal teve quatro filhos: a antropóloga Betty, a designer Diana, o engenheiro Sérgio e a socióloga Sônia. No mesmo ano, ele sucedeu Josué Montello, na Academia Brasileira de Letras.

Mindlin também foi membro do Conselho Superior da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) entre os anos de 1973 a 1976 e diretor do Conselho de Tecnologia do Estado de São Paulo (FIESP) e Secretário da Cultura, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo. E também fez parte do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (CNPq), do Instituto de Pesquisa Tecnológica e da Comissão Nacional de Tecnologia da Presidência da República.

Autor de Uma Vida entre Livros - Reencontros com o tempo e Memórias Esparsas de uma Biblioteca e o CD O Prazer da Poesia, o bibliófilo colecionou alguns prêmios como o Unesco na Categoria Cultura (2003), a Medalha do Conhecimento concedida pelo Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; prêmio João Ribeiro da Academia Brasileira de Letras; e, em 1998, o prêmio Juca Pato como Intelectual do Ano.

Em junho do Ano passado, ele doou sua biblioteca, a maior coleção particular de livros do Brasil, para a USP, transformando-a na a biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin.

O corpo do empresário será velado a partir de 13h no hospital. O enterro de Mindlin acontecerá nesta segunda-feira, às 15h no Cemitério Israelita, na Vila Mariana, zona sul da cidade.

Fonte: JB