Notícia

JC e-mail

Anunciados os ganhadores do Prêmio Jabuti

Publicado em 23 agosto 2007

Livro organizado pelo presidente do CNPq, Marco Antonio Zago, ficou em terceiro lugar na categoria Ciências Naturais e Ciências da Saúde. Tratado de clínica médica, de Antonio Carlos Lopes, foi o primeiro. Entrega dos prêmios será no dia 31 de outubro, em São Paulo

A Câmara Brasileira do Livro anunciou, na terça-feira (21/8), os livros vencedores da 49ª edição do Prêmio Jabuti, um dos principais prêmios culturais do país. A premiação será feita no dia 31 de outubro, na Sala São Paulo, na capital paulista, quando serão revelados também os vencedores dos dois prêmios especiais: Livro do Ano — Ficção e Livro do Ano — Não-Ficção.

De uma relação de dez títulos finalistas em 20 categorias, três jurados votaram, isoladamente e por escrito, nos três livros que consideram merecedores dos primeiros lugares.

A divisão em categorias do prêmio é abrangente e não se limita a premiar autores, uma vez que contempla todas as etapas envolvidas na produção de um livro.

A obra Células-tronco: uma nova fronteira da medicina, organizada pelo presidente do CNPq, Marco Antonio Zago, e pelo professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP Dimas Tadeu Covas, ficou com o terceiro lugar na categoria Ciências Naturais e Ciências da Saúde.

A publicação reúne, em 15 capítulos, artigos de 27 especialistas que traçam um panorama das pesquisas com células-tronco, incluindo seus objetivos, aplicações clínicas e perspectivas. Na mesma categoria, o vencedor foi Tratado de clínica médica, de Antonio Carlos Lopes, e o segundo colocado, Ecossistemas do Brasil, de Aziz Ab'Saber e Luiz Claudio Marigo.

Em Romance, o vencedor foi Desengano, do escritor mineiro Carlos Nascimento Silva, que conta a história de duas famílias de classe média no Rio de Janeiro da década de 1950. Em segundo lugar ficou Vista parcial da noite, de Luiz Ruffato, seguido por Pelo Fundo da Agulha, de Antonio Torres.

Na categoria Contos e Crônicas ganhou Resmungos, uma coletânea de textos publicados semanalmente pelo poeta Ferreira Gullar no jornal Folha de S. Paulo. Em segundo e terceiro ficaram, respectivamente, A casa da minha vó e outros contos exóticos, de Artur Oscar Lopes, e O volume do silêncio, de João Anzanello Carrascoza.

A gaúcha Eliane Brum venceu na categoria Reportagem, com seu A vida que ninguém vê, que reúne crônicas-reportagens publicadas no jornal Zero Hora. O segundo lugar foi para O nome da morte, de Klester Cavalcanti, e a terceira posição ficou com Políticos do Brasil, de Fernando Rodrigues.

Ao todo foram inscritos 2.052 livros. Para conhecer a lista completa dos vencedores da 49ª edição do Prêmio Jabuti, acesse http://www.cbl.org.br/news.php?recid=5633.

(Agência Fapesp, 23/8)