Notícia

JC e-mail

Análise de desastres

Publicado em 04 dezembro 2008

Programa International Charter Space and Major Disasters fornece imagens de radar, adequadas para áreas com grande nebulosidade, da inundação em Santa Catarina

Por solicitação do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o International Charter Space and Major Disasters, que distribui dados espaciais para auxiliar países afetados por desastres naturais, começou a fornecer imagens de radar para a análise das conseqüências das inundações em Santa Catarina.

Como o Charter precisa ser acionado por um de seus membros e o Brasil não faz parte do programa, o Inpe solicitou a liberação das imagens por meio da Comisión Nacional de Actividades Espaciales (Conae), a agência espacial da Argentina.

As imagens estão sendo analisadas pelo Núcleo de Pesquisa e Aplicação de Geotecnologias em Desastres Naturais e Eventos Extremos (Geodesastres) instalado no Centro Regional Sul do Inpe, em Santa Maria (RS).

Como as nuvens sobre os locais afetados pela inundação têm impedido o imageamento por meio do satélite sino-brasileiro CBERS, o Inpe decidiu recorrer ao Charter para obter sem custo imagens de radar, que são mais adequadas para áreas com grande nebulosidade.

As imagens são enviadas ao Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina e para a Defesa Civil. De acordo com as normas do Charter, no prazo de 90 dias será entregue um relatório com os mapas e informações obtidos por meio dos dados espaciais.

Programa criado a partir das recomendações da 3ª Conferência das Nações Unidas sobre a Exploração e Uso Pacífico do Espaço Exterior, realizada em Viena em julho de 1999, o International Charter Space and Major Disasters entrou oficialmente em operação em novembro de 2000.

Além da Conae, integram o programa as agências espaciais do Canadá, França, Japão, China, Índia, Inglaterra e Estados Unidos.

Mais informações: http://www.disasterscharter.org

(Agência Fapesp, 4/12)