Notícia

Portal Exame

Analgésico de toxina de caramujo é mais potente que morfina

Publicado em 22 julho 2011

Elton Alisson, da Agência Fapesp - Richard Parker / Wikimedia Commons A toxina do caramujo marinho Conus magnus é uma das substâncias naturais que servem de base para novos e poderosos medicamentos São Paulo Quase 200 anos depois da descoberta da morfina que foi isolada pela primeira vez em 1804 pelo farmacêutico alemão Friedrich Wilhelm Adam Serturner da planta conhecida como papoula dormideira (Papaver somniferum) a indústria farmacêutica descobriu na toxina do caramujo marinho Conus magnum um peptídeo que, com apenas algumas [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.