Notícia

A Gazeta (ES) online

Americanos criam teste para próstata mais eficiente

Publicado em 30 junho 2006

Por Agência FAPESP

Pesquisadores americanos criaram um novo exame para detectar o câncer de próstata com maior eficiência. A tecnologia desenvolvida por pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia (USC) serve para prevenir a reincidência da doença com precisão maior do que os disponíveis atualmente.
Segundo a Agência Fapesp, o teste bioquímico passou por análise em 180 pacientes, todos operados por causa do câncer de próstata. Exames posteriores, feitos com os nódulos linfáticos, mostraram que estavam livres do tumor. Entretanto, o novo exame mostrou que 24 dos 180 homens ainda apresentavam células cancerosas, que poderiam dar origem a metástases.
O foi publicado no periódico Journal of Clinical Oncology. Segundo Richard Cote, professor de patologia e urologia da universidade norte-americana e líder do estudo, o teste mostrou alta sensibilidade em termos clínicos, patológicos e radiográficos.
A detecção das células cancerígenas é muito importante para a sobrevivência dos pacientes operados por causa do câncer de próstata. A vantagem técnica da nova ferramenta é que ele analisa a existência de um tumor no nível celular.
A incidência do câncer de próstata é alta nos Estados Unidos, onde um em cada seis homens apresenta a doença.