Notícia

Jornal da Região (Jundiaí, SP) online

Ambulatório do Projeto Zika Vírus do HU já está em funcionamento

Publicado em 08 janeiro 2020

Todas as dependências do Ambulatório de Assistência, Ensino e Pesquisa do Departamento de Pediatria para atendimento ambulatorial e pesquisa do Zika Jundiaí estão funcionando desde segunda-feira (6). Este espaço é da Faculdade de Medicina junto com o Hospital Universitário e toda pediatria da FMJ foi transferida para o novo endereço. Com isso, são esperados o atendimento de 300 pacientes por semana.

Estão sendo realizado no ambulatório o atendimento de puericultura, pneumologista, infectologista, alergologista, nefrologista em crianças que receberam alta das UTIs Pediátrica e Neonatal, além de alojamento conjunto e enfermaria que necessitam de acompanhamento ambulatorial.

As consultas de crianças acompanhadas pelo Projeto Zika vírus serão acompanhadas no local por um fisioterapeuta, enfermeiro de desenvolvimento e fonoaudióloga, além das ações educativas em saúde visando prevenção de doenças e orientações sobre aleitamento materno.

O espaço compreende 200 metros quadrados dentro do HU com sala de espera, cinco consultórios equipados para o atendimento de crianças, além de uma sala de estudos para os pesquisadores, alunos da FMJ e bolsistas apoiados pela FAPESP. O investimento foi de R$391.000,00 provenientes de 2/3 da FMJ e 1/3 dos Rotarys Jundiaí Serra do Japy e Jundiaí Sul.

A pesquisa do Zika Jundiaí está em seu 4º ano, e o Ambulatório é um grande passo para o projeto que tem a responsabilidade de investigar a transmissão da doença em gestantes e suas repercussões nas crianças até o terceiro ano de vida. Dentre todas as pesquisas em desenvolvimento no mundo, este é o único estudo que acompanha as mães e seus bebês.

Para Saulo Duarte Passos, professor do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina de Jundiaí, que coordena a pesquisa, esse projeto já acolheu 814 mulheres e, hoje, seus filhos, muitos já com dois anos de vida, recebem acompanhamento interdisciplinar totalmente gratuito envolvendo pediatras, neuropediatras, enfermeiros, psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas e odontólogos. “Hoje, acompanhamos 400 crianças pela Coorte de Jundiaí”, explica ele.

Segundo Márcia Conceição, 38 anos, mãe de Everton Guilherme Conceição que ficou internado por 20 dias e esteve no ambulatório para sua segunda consulta com o nefrologista Emmanuel Machado de Oliveira, o espaço é muito bom. “Fomos bem atendidos desde o começo e esse espaço é muito organizado e moderno”, reforça ela.

Os atendimentos serão feitos através de encaminhamentos do serviço público de saúde e funcionará de segunda a sexta, das 8h às 11h30 e 13h30 às 17h. Mais informações pelo 4527 5700, ramal: 790 com Adriana.

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Jornal de Jundiaí online Rede TVTEC