Notícia

INPA

Amazônia terá oito Institutos Nacionais de Tecnologia

Publicado em 18 novembro 2008

Os Estados do Amazonas e Pará irão ocupar posição estratégica no Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação. Das 14 propostas de criação de Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) apresentadas pelas fundações de amparo à pesquisa (FAPs), dos dois Estados, oito foram aprovadas, ficando divididas em quatro Institutos no Amazonas e quatro no Pará.

A notícia foi anunciada na tarde de sexta-feira, (14/11), pelo presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Pará (Fapespa), Ubiratan Hollanda, em Brasília onde ocorreu a reunião de avaliação das propostas submetidas ao Edital do Programa Institutos Nacionais de C&T.

Participaram da reunião, representantes do Ministério da Saúde e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e os presidentes das FAPs de Minas Gerais, José Geraldo de Freitas Drumond (Fapemig); Rio de Janeiro, Ruy Marques (Faperj), São Paulo, Celso Lafer (Fapesp), do Amazonas, Odenildo Sena (Fapeam) e de Santa Catarina, Antônio Diomário de Queiroz (Fapesc).

Durante a semana aconteceram duas rodadas de avaliação. Na primeira, foram avaliadas as propostas nacionais e, na segunda, as internacionais. Na sexta-feira foi dado o resultado das avaliações, em reunião que aconteceu na sede do CNPq, em Brasília, às 10h.

Segundo a Assessoria de Comunicação da Fapespa, o montante das 14 propostas da região foi em torno dos R$ 83 milhões, dos quais 42 milhões foram aprovados. "Isso é bastante significativo. A região amazônica aprovou muito mais que a região nordeste, por exemplo, graças a participação da Fapespa e da Fapeam na reunião", disse Hollanda.

A divulgação oficial das propostas vencedoras do edital será no dia 27 de novembro, após os ajustes que serão realizados nas próximas semanas, de acordo com as recomendações feitas pelo Comitê de Coordenação dos Institutos. O evento acontecerá em Brasília, com a presença de governadores, secretários, ministros e do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante a cerimônia de entrega do prêmio Jovem Cientista.

Ascom Inpa, com informações do Jornal da Ciência