Notícia

Amazônia.org

Amazônia terá oito Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia

Publicado em 18 novembro 2008

O Pará terá quatro Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia e o Estado do Amazonas outros quatro, que ocuparão posição estratégica no Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação.  A notícia foi dada na tarde desta sexta-feira (14) pelo presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Pará (Fapespa), Ubiratan Hollanda, de Brasília, onde ocorreu a reunião de avaliação das propostas submetidas ao edital Programa Institutos Nacionais de C&T, do Ministério da Ciência e Tecnologia.

Participaram também da reunião os presidentes das FAPs de Minas Gerais (Fapemig), Rio de Janeiro (Faperj), São Paulo (Fapesp), do Amazonas (Fapeam) e de Santa Catarina (Fapesc), e ainda o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Ministério da Saúde.  Ao todo, as propostas somaram cerca de R$ 467 milhões.

Durante a semana, houve duas rodadas de avaliação.  Na primeira, foram avaliadas as propostas nacionais e, na segunda, as internacionais.  Nesta sexta-feira (14), foi dado o resultado das avaliações, em reunião que ocorreu na sede do CNPq, em Brasília, às 10h.  Todos os projetos foram expedidos, em abordagem feita por região.

A primeira da rodada foi a da região Norte, da qual participaram a Fapespa e a Fapeam, que apresentaram e defenderam as 14 propostas de criação de institutos submetidas ao edital.  Destas, oito foram aprovadas, ficando divididas em quatro institutos para o Amazonas e quatro para o Pará.  O montante das 14 propostas girou em torno dos R$ 83 milhões, dos quais R$ 42 milhões foram aprovados, ou seja, pouco mais de 50% do valor total.  “Isso é bastante significativo.  A região amazônica aprovou muito mais que a região Nordeste, por exemplo, graças a participação da Fapespa e da Fapeam na reunião”, disse Hollanda.

O Estado do Pará terá R$ 19,6 milhões para implantar seus quatro institutos.  Desse valor, a Fapespa vai financiar R$ 8 milhões e o restante ficará à cargo do CNPq.

Comitê - Por meio da Portaria nº 429 do MCT, republicada no Diário Oficial da União (DOU) do dia 12 de novembro, as fundações de amparo à pesquisa (FAPs) dos Estados do Pará (Fapespa), do Amazonas (Fapeam) e de Santa Catarina (Fapesc) foram incluídas no Comitê de Coordenação do Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia, que substituiu o Programa Institutos do Milênio.

Na mesma data, a Portaria nº 456 nomeou os representantes dessas FAPs, para compor o comitê.  São eles: Odenildo Teixeira Sena (Fapeam), Ubiratan Holanda Bezerra (Fapespa) e Cézar Zucco (Fapesc).  Nas portarias publicadas anteriormente, já constavam as FAPs de Minas Gerais (Fapemig), São Paulo (Fapesp) e Rio de Janeiro (Faperj).  A Fapeam, a Fapesc, Fapespa e Fapemig são associadas à ABIPTI.

As propostas vencedoras do edital só serão divulgadas no dia 27 de novembro, no Palácio do Governo, em Brasília, com a presença de governadores, secretários, ministros e do presidente Luís Inácio Lula da Silva, durante a cerimônia de entrega do prêmio Jovem Cientista.

Fonte: Agência Pará