Notícia

Estadão.com

Amanhã haveria de ser outro dia

Publicado em 29 novembro 2009

A Rita levou uma imagem, talvez uma foto, quem sabe um postal, certamente uma vista da Golden Gate, de São Francisco. E um bom disco de Natal. Pelo menos foi isso que imaginou James N. Green, ao ouvir, em 1975, a canção com o nome da moça, composta por aquele que, involuntariamente, seria seu primeiro professor de língua portuguesa: Chico Buarque. Naquela época, Green vivia em uma comunidade de jovens radicais quakers, em um bairro pobre da Filadélfia, e não falava português, embora já tivesse iniciado sua militância em oposição [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.