Notícia

Mogi News online

Alunos têm novo centro de estudos

Publicado em 14 março 2006

A UMC inaugura hoje, às 14 horas, seu novo Centro de Supercomputação e Bioinformática. O objetivo é oferecer aos alunos de graduação e pós um moderno laboratório de pesquisa na área de informática. O projeto do centro de supercomputação é do professor doutor Cláudio Saburo Shida, financiado pela FAPESP, e tem apoio da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão (PROPPGE).
A máquina possui capacidade de processamento de grandes quantidades de dados e pode ser utilizada em diversas áreas, como engenharia, biologia e pesquisas de interesse social, como análise de dados econômicos, saúde pública, entre outros.
O supercomputador da UMC é formado pela junção de vários computadores, funcionando como se fosse um único de 42 GHz.
Segundo Shida, responsável pela montagem e configuração do equipamento, o maior desafio é fazer as máquinas funcionarem como uma só. Para isso, foi preciso configurá-los utilizando uma arquitetura similar à utilizada nos supercomputadores mais avançados do mundo.
Shida, professor e pesquisador da UMC, é pós-graduado em física estatística com pós-doutorado em Daresbury Laboratory, na Inglaterra, dedicado à pesquisa na área física e biológica.
Ele afirma que a montagem do centro de supercomputação foi um grande desafio e que o apoio das Pró-Reitorias Administrativa e de Graduação também foi fundamental para o centro tornar-se realidade.
O laboratório já está em funcionamento e pode ser utilizado por alunos e pesquisadores de diversas áreas da universidade. Segundo o professor, os projetos iniciais previstos para o centro estão relacionados à Bioinformática, que consiste na utilização de ferramentas da informática para o estudo de temas da área biológica.
Neste início, projetos de estudo de macromoléculas (proteínas, carboidratos e DNA) e relacionado à genômica, em colaboração com diferentes núcleos de pesquisas já estabelecidos na Univesidade de Mogi das Cruzes, bem como com outras instituições como o Instituto Ludwig-Hospital do Câncer, já fazem uso do supercomputador.

Virtual
Os alunos e professores da UMC passam a partir deste semestre a dispor, ainda, de uma plataforma virtual para ensino a distância. Esta plataforma permitirá que aulas e cursos sejam aplicados, de forma ágil, através da internet.
Apesar de virtual, a plataforma permite intensa interação entre alunos e professores, pois conta com ferramentas tais como sala de bate-papo, vários fóruns de discussões e atividades on-line, para cada disciplina hospedada na plataforma, além de facilitar a troca de e-mails entre os participantes.
Os interessados em conhecer a plataforma podem visitar o site http://enp.umc.br, onde há um demonstrativo de aulas virtuais para visitantes.