Notícia

Jornal da Unesp online

Alunos são finalistas do Prêmio Santanter

Publicado em 01 dezembro 2007

Por Cinthia Leone, bolsista FAPESP

Projetos de estudantes de Botucatu e Araçatuba concorreram na categoria Biotecnologia


Dois alunos da UNESP ficaram entre os 23 finalistas do III Prêmio Santander Banespa de Empreendedorismo. Diego Cunha Zied, da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA), câmpus de Botucatu, e Rodrigo Vitorino Alonso, da Faculdade de Odontologia (FO), de Araçatuba, concorreram na categoria Biotecnologia.

Os ganhadores de cada uma das quatro categorias — Indústria, Tecnologia da Informação e Comunicação, Biotecnologia, e Cultura e Educação — receberam um prêmio no valor de R$ 50 mil. Os vencedores foram anunciados no dia 29 de novembro. A organização fará uma cerimônia para a entrega de troféus aos contemplados por região.

O projeto de Zied, "Cogumelo: Saúde & Vida Natural", em desenvolvimento no Programa de Energia na Agricultura da FCA, prevê a utilização de resíduos agrícolas e agroindustriais no cultivo do cogumelo shimeji (Pleurotus ostreatus), diminuindo os custos de produção. Segundo o pesquisador, esses resíduos geralmente são queimados ou despejados de qualquer maneira na natureza, causando danos ambientais.

"Essa forma de produção do shimeji tem potencial para melhorar as condições socioeconômicas da população", destaca Zied. "Com menos custo, é possível gerar empregos de maneira direta e indireta, reduzir os problemas com o ambiente e, principalmente, oferecer à comunidade um alimento totalmente orgânico."

Com o título "Diagnóstico genético pré-implantacional em embriões bovinos e ovinos produzidos in vitro", a pesquisa de Alonso consiste no aperfeiçoamento da manipulação genética do rebanho bovino para torná-lo mais produtivo. O estudo é realizado no âmbito do Programa de Ciência Animal do curso de Medicina Veterinária da FO. "Os avanços nas técnicas de seleção genética assistida têm aberto a possibilidade de avaliar características ligadas a qualidade da carne, ganho de peso, produção de leite e eficiência reprodutiva, por exemplo", explica o pesquisador. Tanto Alonso como Zied contam com o apoio da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) para o desenvolvimento de seus trabalhos.

A organização do concurso acredita que o prêmio viabilizará a introdução desses projetos de maneira competitiva no mercado. Os critérios de seleção dos finalistas são o potencial para a geração de riqueza, inovação, coerência estratégica, viabilidade técnica e financeira, impacto socioambiental e indicadores dos resultados esperados.