Notícia

Jornal Diário online

Alunos do Univem visitam a Unicamp

Publicado em 12 maio 2006

Aproximadamente 40 alunos do curso de Ciência da Computação do UNIVEM (graduação e pós-graduação) visitaram a incubadora de empresas da Unicamp.
Segundo o gestor do CIEM (Centro Incubador de Empresas de Marília), Marco Antonio Beiro, a primeira visita foi à Softex — Campinas, uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que atua de diversas formas, e em diversas frentes, para o crescimento e difusão da indústria brasileira de software. Está presente em praticamente todo o território nacional por uma rede de agentes.
"Foi apresentado pelo Sr. Edvar Pêra Junior, Coordenador Executivo, como uma idéia pode se tornar uma fonte de riqueza. A partir de uma idéia dos alunos ou empreendedores, existem linhas de créditos governamentais (CNPq, FINEP, FAPESP, BNDES) para desenvolvimento, confecção, implantação, implementação e acompanhamento do projeto."
O grupo esteve na Incamp, que apresentou o trabalho desenvolvido pela própria incubadora no apoio à gestão de empresas incubadas e graduadas de base tecnológica, e conversou com empresários incubados.
Uma delas, Maria de Lourdes Molarinho Velly, apresentou um estudo sobre a implantação de chip em humanos para reposição de proteínas.
No Centro de Pesquisas Renato Archer, uma unidade do Ministério de Ciência e Tecnologia, os estudantes conheceram pesquisas científicas realizadas na área da informática, como projetos especiais de pesquisa e desenvolvimento, na informatização de sistemas sócio-econômicos de meio-ambiente e infra-estrutura e aplicações na Internet.
O centro mantém cerca de 230 pesquisadores e 12 laboratórios e contribuiu em projetos para o Serpro, Ministério das Relações Exteriores, Ministério da Saúde, Ministério da Educação entre outros.
O docente Edmundo Sérgio Spoto, que também acompanhou os estudantes, disse que a viagem proporcionada pelo Ciem em parceria com o Sebrae foi como uma injeção de empreendedorismo nos alunos.
"Vimos diferentes tipos de projetos que a grosso modo passariam desapercebidos em um centro de pesquisa, mas lá na UNICAMP esses projetos se transformam em produtos importantíssimos para a indústria."