Notícia

O Imparcial (Presidente Prudente, SP)

Alunos de faculdade de Odonto fazem campanha para não abandonar o curso

Publicado em 23 março 2000

Por Célia Pires
Os alunos de Odontologia da Unesp de Araraquara, Vinícius Humberto Nunes, 4º ano, e Alison Veríssimo estiveram visitando a redação do O Imparcial ontem e declararam que faculdade está atravessando por um período critico. Por este motivo, o Diretório Acadêmico tomou a iniciativa de realizar um projeto, cujo objetivo é conseguir doações de material instrumental. Vinícius diz que entende que não só a faculdade, mas o Brasil em geral vem passando por dificuldades econômicas. Esse é a causa da desistência do curso por parte de alguns alunos de Odontologia. O material instrumental, que é de uso contínuo, é muito caro. "Inclusive, alguns ainda não são feitos no Brasil e outros têm o preço em dólar. Para se ter uma idéia, o preço de custo está variando entre R$ 6 e R$ 7 mil reais, durante o curso", diz ele. DESISTÊNCIA Vinícius conta que, quando o aluno entra em laboratório clínico, precisa adquirir esse material instrumental, e é nesta fase que os alunos desistem do curso. "São alunos que têm médias boas, mas acabam tendo que desistir. Então, achamos que o aluno que passou por dificuldades, estudou numa escola estadual, chegou até aqui, não é justo ter que abandonar o curso". PROJETO Por esse, motivo os alunos do Diretório Acadêmico, fizeram um projeto para conseguir os instrumentais para os alunos que não podem adquiri-lo. "Estamos enviando cartas para dentistas da cidade, pedindo a colaboração. Queremos, com esse impresso, que doem. por exemplo, o material que não utilizam mais, como o de cirurgia periodontia. Mesmo usado, faremos um grande uso dele. Uma caixa de cirurgia, só de uma disciplina, que custa de R$1200/1500 reais, poderá ser usada por 4 alunos durante o curso de cirurgia". EMPRESAS Os alunos também estão pedindo o apoio de empresas, não só as relacionadas à odontologia, mas ao comércio da cidade de uma maneira geral. "Os membros do Diretório estão pedindo doações para comprar o que o projeto não conseguir arrecadar". Toda doação em dinheiro terá nota comprovando. "Vamos prestar contas e os comerciantes que ajudarem, vamos propor, se for da área da odontologia, discutir alguma facilidade da exposição do seu material durante a Jornada Odontológica", ressalta Vinícius. Quanto à verbas, a faculdade tem as bolsas de estudo, como da FAPESP, CNPq e PET, que são destinadas a alunos que fazem pesquisas, e há o plano de estudantil. "No caso da assistência estudantil, o que o aluno recebe não chega a R$ 200 reais. Na verdade, é apenas para ele se manter na cidade". A faculdade é uma das melhores da América Latina e, mesmo assim, atravessa problemas financeiros, exigindo grande contenção de verba. "Está tendo um desvio de funções, o funcionário que era para exercer função X, também está exercendo outra por causa de pessoal. O Estado está cortando a verba. Está difícil e ainda assim nossa faculdade oferece os materiais de consumo. Têm muitas faculdades onde os alunos têm que comprar material de moldagem, de restauração". DIREÇÃO O projeto já foi levado à direção da faculdade. "Participei ontem de uma reunião da Congregação da Faculdade, onde sou representante discente. Expus o projeto, que foi muito bem aceito, o elogiaram muito. Um professor presente se entusiasmou e cedeu uma caixa de cirurgia,que custa em torno de R$1200 reais e a caixa de periodontia. A esposa de um professor falecido, Willian Redondini, também nos doou todo o material que ele vinha usando, o que nos deu incentivo para continuar, pois até então, nos sentíamos desamparados. A partir disso percebemos que ia dar certo, recebemos apoio da diretoria e dos professores", conta Vinícius. Os alunos declaram que estão mandando oficio para os professores. "Eles também podem doar algum material que não usam ou que façam a aquisição de alguma coisa para doarem para a gente". Seleção O material doado não irá ser utilizado por todos os alunos. "Vamos procurar fazer uma seleção para evitar que alunos que não necessitem se utilizem do projeto. Queremos uma organização e o critério de seleção para ser uma coisa mais rígida, mais confiável, pois queremos um plano duradouro", diz Alison Veríssimo. Para quem quiser colaborar ou obter maiores informações sobre o projeto de doação o telefone é o 236-5476. O Diretório Acadêmico fica localizado na Av. Espanha, 1073. Falar com Débora ou Vinícius das 8h45 às 12 e das 14h30 às 18h.