Notícia

Portal do Governo do Estado de São Paulo

Alunos da rede estadual concluem primeiro programa de pré-iniciação científica da USP

Publicado em 29 outubro 2009

Por Sérgio Andrade

O governador José Serra premiou nesta quinta-feira, 29, na capital, os melhores trabalhos de pesquisa realizados por alunos do ensino médio da rede pública que participaram do primeiro ciclo do Programa de Pré-Iniciação Científica, realizado nos campi da USP. Foram premiados os dois melhores trabalhos de quatro categorias (ciências agrárias, biológicas, exatas e humanas). Cada grupo ganhou um netbook e um ano de assinatura da revista da Fapesp.

Durante um ano, 380 estudantes das 1ª e 2ª séries do Ensino Médio de 55 escolas da rede estadual - selecionados pela Secretaria da Educação - receberam bolsa de estudo e desenvolveram atividades de pesquisa nos laboratórios da USP, nas áreas de ciências exatas, humanas, biológicas e agrárias. "É um programa extraordinário, baseado num tripé muito interessante: universidade pública, setor privado e Estado", ressaltou Serra durante premiação.

"Estamos despertando e incentivando o interesse dos jovens pela atividade de pesquisa científica nos diferentes campos do saber, auxiliando nossos estudantes a definir seu futuro profissional", afirmou o secretário de Estado da Educação, Paulo Renato Souza. "O programa de pré-iniciação científica foi uma porta que abriu caminho e nos deu base para traçar um novo horizonte. O programa aproximou sonho e realidade", disse Magda Ramos Mota, aluna do 3º ano da Escola Estadual do Bairro Barra do Azeite.

A pró-reitora de Pesquisa da USP, Mayana Zatz, diz que o objetivo foi dar a oportunidade aos alunos de vivenciar o ambiente universitário, participar de projetos de pesquisa, desenvolver o espírito crítico e a curiosidade científica. "Os depoimentos dos alunos, ao encerrar o primeiro ano, mostram que os resultados foram além do esperado", disse. "É uma experiência de iniciação cientifica que eles nunca vão esquecer. Daqui vão sair muitos cientistas e pesquisadores, basta ver o entusiasmo que eles têm e a satisfação com a conclusão das pesquisas", completou o governador.

O presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Marco Antonio Zago, anunciou também a continuidade do programa em 2010, quando serão oferecidas outras 400 bolsas.

Sobre o programa

Lançado em setembro de 2008, o Programa de Pré-Iniciação Científica da Universidade de São Paulo (USP) é uma iniciativa da Pró-Reitoria de Pesquisa da universidade e conta com apoio da Secretaria da Educação.

A proposta do programa é oferecer a alunos de escolas da rede estadual do 1º e 2º ano do Ensino Médio, com idade entre 15 e 18 anos, a oportunidade de entrar em contato com procedimentos e metodologias adotadas em estudos científicos de diversas áreas do conhecimento. "O estímulo à formação técnica e científica é fundamental para o Brasil de hoje. O progresso do País e da sociedade depende disso. Temos que incentivar", defendeu José Serra.

Em outubro de 2008, estudantes de 55 escolas públicas foram selecionados e participaram de 160 projetos de pesquisa de 35 unidades da USP, nas cidades de São Paulo, Lorena, Bauru, Piracicaba, Pirassununga, Ribeirão Preto e São Carlos. Os trabalhos foram supervisionados por 260 pesquisadores da universidade e mais de 60 professores das escolas da rede. "É um duplo benefício para a escola", completou o governador. Os estudantes e educadores receberam uma ajuda de custo no valor de R$ 150,00 mensais.

Cada aluno teve o compromisso de dedicar oito horas semanais ao programa. Nas férias e em períodos de recesso escolar, os trabalhos ganharam continuidade com 16 horas por semana.

A seleção dos alunos foi realizada pela Secretaria da Educação, que teve como critério o desempenho escolar dos estudantes.

Da USP e da Secretaria da Educação