Notícia

Universia Brasil

Aluna do curso da UNESP de Botucatu ganha prêmio em Congresso de Iniciação Científica

Publicado em 30 novembro 2007

A aluna Adriana Soprano, graduanda no curso de Ciências Biológicas do Instituto de Biociências da Unesp, campus de Botucatu, foi premiada no congresso de iniciação cientifica (CIC) ocorrido em Botucatu no mês de outubro com o projeto "Identificação e validação de ESTs órgão-específicos visando a clonagem de promotores em eucalipto."

Estudante da UNESP, campus de Botucatu, desde 2003 Adriana vem trabalhando nesse projeto que por sua complexidade e sua alta importância econômica não pode ser considerado mais um entre tantos outros existentes; justificando assim o porquê de seu projeto ter sido contemplado como vencedor.

O projeto trata-se da identificação e validação de ESTs (seqüências expressas) órgãos-específicos de Eucalipto, visando clonagem de promotores nessa espécie. Como o Eucalipto é uma espécie florestal de grande valor econômico (produção de papel, madeira serrada e outros produtos derivados) e contribui com mais de US $ 20 bilhões para o PIB, exporta mais de US$ 4 bilhões (8% do agronegócio) e contribui com 3 bilhões de dólares em impostos, ao ano, arrecadados de 60.000 empresas (Embrapa), há um grande interesse no melhoramento dessa espécie.

Nesse projeto, a intenção era encontrar um gene órgão-específico de eucalipto, ou seja, que fosse exclusivo de um único órgão, e encontrar o seu promotor. A busca por promotores específicos é essencial quando se quer expressar característica desejada num dado órgão de interesse sem afetar as características dos outros órgãos da planta. Conseguimos encontrar um gene específico de raiz de eucalipto, usando artigos da literatura científica e bancos de dados de ESTs do projeto FORESTS da FAPESP. Esse gene foi validado por PCR e confirmada a sua especificidade. Conseguimos isolar uma seqüência cinco a partir deste gene que pode ser o nosso promotor putativo. Não confirmamos ainda essa informação porque não foi possível cloná-lo em Agrobacterium e verificar a sua expressão.

Fonte: Unesp