Notícia

Agência USP de Inovação

Aluna da USP integra grupo vencedor de hackathon para inovar postos de combustíveis

Publicado em 03 maio 2019

Por Rose Talamone | Jornal da USP

Produto criado pelo grupo vencedor aprimora aplicativo da Shell Select

Caroline Figueiredo Pettarelli da Informática Biomédica, curso interunidades entre as Faculdades de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP, integrou a equipe vencedora da primeira edição do Hackathon Raízen 2019.

O tema da competição foi “Os postos de Combustíveis do Futuro”, no qual os participantes tiveram que desenvolver uma inovação aplicada a esse segmento de negócio a longo prazo. A competição foi nos dias 23 e 24 de março, em Piracicaba, e durou 32 horas ininterruptas, com 36 participantes, divididos em seis grupos.

Além da Caroline fizeram parte do grupo vencedor Augusto Bondança, Levi Faria, Felipe Rodrigues, Junior Magalhães e Matheus Catossi. O prêmio para os vencedores foi um Macbook Air para cada membro do grupo e entradas para o Shell Open Air.

Projeto vencedor

Segundo Caroline, a característica proposta pelo seu grupo poderá facilitar a compra e ainda ajudar a empresa a conhecer melhor seus clientes, com características (feature) para um aplicativo já existente na Shell (Shell Box), empresa do grupo. “Desenvolvemos um protótipo da ideia, no qual o processo de compra por aplicativo fica muito mais ágil e simples, facilitando inclusive a escolha e o deslocamento do cliente.”

Caroline cursa o último ano de Informática Biomédica e faz iniciação científica, com bolsa e projeto de pesquisa financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), no Laboratório de Bioengenharia da FMRP, com orientação do professor Antonio Carlos Shimano.

Ela é membro da entidade Neuron, grupo fundado por alunos da USP, em Ribeirão Preto, em 2018. O objetivo principal é transformar o Brasil em um País competitivo e capaz de atuar nas diversas áreas da Ciência dos Dados e Inteligência Artificial.

O grupo oferece serviços que vão desde treinamentos em programação (Python), Machine Learning Aplicado, Data Science, Análise de Dados com Excel e R até serviços de consultoria inteligente com a formulação e aplicação de modelos preditivos para melhores tomadas de decisão. Caroline é líder do Projeto Data Girls na Neuron.

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Jornal da USP online Investe São Paulo