Notícia

Universia Brasil

Aluna da UNESP/Tupã recebe bolsa da FAPESP

Publicado em 07 agosto 2006

A aluna do curso de Administração de Empresas e Agronegócios do Campus da UNESP em Tupã Sandra Aparecida Crevelin, juntamente com a professora Andréa Rossi Scalco, orientadora da aluna, estão desenvolvendo um projeto intitulado "Avaliação das Práticas Gerenciais do Projeto Agricultura Familiar Gado de Leite", contemplado com uma bolsa de iniciação científica pela FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo).
O projeto tem o objetivo de acompanhar o processo de implantação do projeto Agricultura Familiar Gado de Leite e avaliar as práticas gerenciais contempladas no projeto. O projeto "Agricultura Familiar Gado de Leite" está sendo desenvolvido pela EMBRAPA (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) em diversos municípios do Estado de São Paulo e há cerca de três anos no município de Tupã.
De acordo com Sandra, o projeto vai avaliar o desempenho da transferência de tecnologias de gestão de baixo custo para as pequenas propriedades leiteiras do município de Tupã. "Desde o começo de minha graduação venho trabalhando com a cadeia produtiva do leite, mas nunca havia conseguido trabalhar com pequenas propriedades" comentou a aluna, que viu no projeto desenvolvido pela Embrapa a chance de juntar um conhecimento adquirido com a vontade de trabalhar com pequenas propriedades, "quando li sobre o projeto, fiquei motivada", comentou.
Segundo sua orientadora, professora Andréa Rossi Scalco, "nosso objetivo neste trabalho é verificar se o projeto contempla as práticas gerencias propostas bem como as ações tomadas pelos produtores com a utilização dos instrumentos utilizados no projeto".
O projeto da Embrapa visa, além de implementar novas técnicas gerenciais, melhorar as técnicas agropecuárias e ambientais das propriedades. Porém a pesquisa abordará apenas o processo gerencial, foco de sua graduação.
Sandra Crevelin é a primeira aluna do Campus Experimental de Tupã a adquirir uma bolsa de fomento à iniciação científica pela FAPESP. A bolsa tem duração de um ano.
Para Andréa Scalco essa bolsa é importante não só para Sandra, como também para a UNESP/Tupã, pois agora a unidade está inserida nesse órgão de fomento à pesquisa com expectativas para projetos futuros.