Notícia

Folha de Londrina

Alternativa para "limpar" combustível

Publicado em 02 setembro 2011

Por Ricardo Maia

A alta quantidade de resíduos contidas no diesel brasileiro faz com que o produto nacional não tenha um índice de pureza satisfatório. Para tentar resolver esse problema, o pesquisador e empresário lituano Alberto Schmieliauskas inventou um purificador de combustível. Sua empresa sediada em Londrina, a Purifilt, já está comercializando o produto que, segundo ele, torna o diesel apto para atender as normas internacionais de qualidade.

O equipamento, batizado de purificador eletrostático, faz a separação de partículas sólidas e líquidas contidas no combustível. Segundo o empresário, o desenvolvimento da pesquisa, que contou com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), durou 30 anos. Schmieliauskas afirma que o purificador pode reduzir até 83% a emissão de poluentes sólidos. "Com isso, o motor passa a trabalhar melhor, aumentando a vida útil do equipamento e também economiza combustível", assegura.

Schmieliauskas conta que o produto já obteve uma boa aceitação no mercado. Por esse motivo, o empresário construiu uma linha de produção na cidade. Ele não só fabrica purificadores para máquinas agrícolas e caminhões, mas também para postos de combustíveis e de distribuição. O produto também é voltado para fábricas de biodiesel, transportadoras de cargas e passageiros e segmentos do setor em geral.

O empresário completa que um dos principais benefícios do purificador eletrostático é a sua durabilidade. Um caminhão, segundo ele, pode rodar com esse equipamento até 50 mil quilômetros. Com um sistema de filtro convencional, esse número cai para 15 mil. ""Além disso, o nosso principal objetivo, fora a durabilidade, é trazer um produto de qualidade para o consumidor, contribuindo, também, com o meio ambiente"", destaca o empresário.

Schmieliauskas explica que o purificador elimina a água e outros líquidos contaminantes. Isso, de acordo com ele, inibe a formação de ácidos pós-combustão, resultado de um processo de reação química. Com esse cuidado, afirma ele, há uma queda na emissão de poluentes ácidos que saem normalmente dos escapamentos de máquinas agrícolas e caminhões.

O preço de uma unidade pode variar de R$ 800 a R$ 1.100, dependendo da finalidade na qual será usado. Em relação à confiabilidade, Schmieliauskas atesta, por meio de um laudo emitido pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) que, com o uso do purificador, 99,9% dos contaminantes sólidos e água são retirados dos combustíveis.

Resultado na lavoura

Euzimar Roberto Frederico, produtor de soja e milho safrinha na região de Primeiro de Maio, conta que teve contato com a Purifilt em 2008. Curioso, Frederico decidiu instalar o equipamento em um de seus tratores. ""Já cheguei a pegar diesel sujo, na qual a máquina não andava. Quando instalei o purificador, o problema acabou"", atesta.

Além disso, Frederico comenta que sempre teve problemas com entupimento de filtro e hoje, segundo ele, isso não acontece mais. O produtor já instalou o equipamento em uma de suas colhedoras, no pulverizador, em um trator e também na caminhonete. ""Na minha pick-up, em especial, sempre tive problema com entupimento. Já mandei diversas vezes para a concessionária e nada de resolver meu caso"", relata.

Depois de muitas idas e vindas ao mecânico, o produtor resolveu testar o purificador. ""Não deu outra, acabou meus problemas. Antes a concessionária pedia para trocar o filtro a cada cinco mil quilômetros. Agora, substituo a cada 50 mil km"", garante. Frederico conta que até removeu o filtro original do veículo.