Notícia

Odebrecht

Aliança consolidada para o desenvolvimento de polímeros verdes

Publicado em 13 outubro 2011

A Braskem e a FAPESP mantêm um convênio de cooperação para o desenvolvimento de pesquisas em biopolímeros desde 2008.

Com investimentos de aproximadamente R$ 50 milhões, a parceria incentiva cientistas das melhores universidades e centros de pesquisa a elaborar trabalhos na área de polímeros a partir de matérias primas renováveis e de outros intermediários da cadeia produtiva dos biocombustíveis.

A primeira chamada, lançada no início de 2008, selecionou cinco projetos em instituições como Universidade de São Paulo, Universidade Estadual de Campinas, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária e Universidade Federal de São Carlos.

De agosto a novembro de 2010, FAPESP e Braskem realizaram a segunda chamada com o objetivo de apoiar projetos de pesquisa cooperativos para síntese de produtos químicos verdes, obtidos a partir de fontes renováveis como açúcares, etanol e biomassa e outros temas relacionados à indústria petroquímica.

Um dos projetos selecionados foi de um grupo de pesquisadores do Laboratório de Microbiologia Industrial do Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista (UNESP) de Rio Claro. Os profissionais estão desenvolvendo um estudo que compreende a produção e extração de ácido lático para fermentação a partir de subprodutos de fontes alternativas, levando a uma síntese polimérica para a obtenção de um ácido polilático que pode ser incorporado na formulação de plásticos biodegradáveis.