Notícia

Jornal da Ciência online

Algoritmos parciais

Publicado em 21 novembro 2019

Como a inteligência artificial absorve padrões discriminatórios e o que a ciência pode fazer para evitar essas distorções

Alguns algoritmos de inteligência artificial (IA) são desenvolvidos para aprender a reconhecer a música preferida do usuário, o gênero de filmes que lhe interessa, os assuntos que busca no jornal. O objetivo desse tipo de programação é identificar padrões – e, assim, automatizar decisões e facilitar a vida das pessoas. No entanto, por serem feitos para assimilar modelos de comportamento, os algoritmos também podem replicar atitudes que reforçam o racismo, a misoginia e a homofobia. Absorvem, reproduzem e, como resultado, robustecem a discriminação e a intolerância nas mais variadas formas.

Leia na íntegra: Revista Pesquisa Fapesp

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Tudo Sobre Ciência e Tecnologia Aum Magic