Notícia

SBQ - Sociedade Brasileira de Química

Alckmin garante repasse do orçamento da FAPESP

Publicado em 06 março 2017

O orçamento da FAPESP continuará a ser repassado integralmente pelo Governo do Estado de São Paulo, no valor correspondente a 1% da arrecadação tributária estadual determinado pela Constituição paulista.

A afirmação foi feita pelo governador Geraldo Alckmin em entrevista ao Estado de S. Paulo. "O 1% da FAPESP está garantido", disse.

A notícia lembra que uma emenda parlamentar aprovada na votação da Lei Orçamentária de 2017, em 22 de dezembro, na Assembleia Legislativa de São Paulo, "transferiu R$ 120 milhões do orçamento da FAPESP para o orçamento da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, para serem usados num programa de modernização dos Institutos de Pesquisa do Estado. Com isso, o orçamento da FAPESP para 2017 ficou abaixo do mínimo constitucional pela primeira vez desde a sua criação, em 1960".

Sem esses R$ 120 milhões, o repasse ficaria em 0,89%. Houve manifestações na comunidade científica, classificando o corte como inconstitucional e reivindicando a devolução dos recursos à FAPESP. "Perguntado se os R$ 120 milhões seriam devolvidos à FAPESP, Alckmin argumentou que não há o que devolver, porque o dinheiro 'nunca foi tirado'", diz a notícia.

O repasse à FAPESP é feito mês a mês. Em janeiro, o Estado de São Paulo repassou R$ 95,5 milhões à Fundação, correspondentes a 1% da arrecadação de dezembro.

"Acho que foi tudo bem equacionado. Nosso objetivo sempre foi esse desde o início, de não tirar recursos da FAPESP; mas também através desse valor, que é um valor forte – mais de R$ 1,1 bilhão todo ano –, você também pode fortalecer os institutos de pesquisa", disse Alckmin.

"Eu diria que é um ganha-ganha. Você não tira um centavo de pesquisa e também contempla a pesquisa aplicada, além da pesquisa acadêmica", disse.

Leia a notícia em:
Orçamento da Fapesp será repassado na íntegra, garante Alckmin

Fonte: Agência FAPESP