Notícia

Folha de Ribeirão Pires online

Alckmin destina R$ 182,6 mi para investimentos na FAPESP

Publicado em 23 maio 2011

Ao participar do início das comemorações dos 50 anos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), realizado nesta segunda-feira, 23, o governador Geraldo Alckmin anunciou investimentos de R$ 182,6 milhões em duas modalidades do Programa de Apoio à Infraestrutura de Pesquisa - Equipamentos Multiusuários e Museus, Centros Depositários de Informações e Documentos e de Coleções Biológicas. Outros R$ 45 milhões anuais serão destinados pela Fundação para apoio à criação de novos centros de pesquisa de classe mundial no Programa Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepid).

No evento também foi inaugurado o auditório Governador Carlos Alberto de Carvalho Pinto, utilizado para reuniões cientí­ficas. A homenagem se deve ao papel fundamental do governador para a instituição da FAPESP. A criação da Fundação foi incluída no Plano de Ação do Governo Estadual (PAGE) posto em prática em 1959 e efetivada quinze anos depois da inserção do artigo 123, que previu sua existência na Constituição Paulista de 1947. O governador sancionou a lei que previa a instituição da FAPESP, em 18 de outubro de 1960, e assinou o decreto que a instituiu e aprovou seus estatutos, em 23 de maio de 1962.

Participaram cerimônia da cerimônia o presidente da FAPESP, Celso Lafer, o e o diretor-cientí­fico da entidade, Carlos Henrique de Brito Cruz. Hélio Bicudo, então chefe da Casa Civil do governo Carvalho Pinto e coordenador do grupo que articulou a promulgação da lei que criou a Fundação também leu uma mensagem. Autoridades do governo, personagens da história da Fundação, conselheiros, ex-conselheiros e ex-diretores da Fundação também prestigiaram a solenidade.

Anúncio de Investimentos

A homenagem à criação e ao passado da FAPESP remete ao futuro da instituição, com anúncio de novos investimentos. Serão destinados R$ 159 milhões para compra de 255 equipamentos cientí­ficos proposta em 118 projetos aprovados no Programa Equipamentos Multiusuários (EMU). Um dos objetivos da Chamada divulgada em 2009 foi equiparar os laboratórios de instituições de pesquisa do Estado aos mais modernos do mundo. A relação aprovada dos instrumentos, com dados georreferenciados, está publicada no site. A publicação on-line amplia a capacidade de utilização desses equipamentos em projetos de pesquisa cientí­fica e tecnológica realizados por pesquisadores do Brasil, da América Latina e também de outros países.

O Programa de Apoio à Infraestrutura de Museus, Centros Depositários de Informações e Documentos e de Coleções Biológicas terá investimentos de R$ 23,5 milhões para desenvolvimento e implantação de 40 projetos selecionados, que propõem concepções inovadoras de armazenamento, organização e disponibilização de acervos. Os objetivos de alguns projetos aprovados são a criação de instalações para abrigar coleções zoológicas do Instituto Butantan, a modernização do Arquivo Público do Estado, a reorganização de sistemas da Pinacoteca do Estado de São Paulo, a disponibilização on-line da Coleção Anita Malfatti e a organização completa do acervo do Instituto Lina Bo e P. M. Bardi.

Também foi divulgada a abertura do segundo edital do Programa Cepid, para seleção de até 15 propostas para a criação de Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão. Esses Centros têm enfoque multidisciplinar sobre diferentes áreas do conhecimento e seu objetivo é desenvolver pesquisa fundamental, pesquisa orientada para a transferência de tecnologias e atividades de educação e difusão do conhecimento. Cada Cepid poderá receber até R$ 4 milhões anuais por um período inicial de cinco anos, renovável por mais dois períodos de três anos. Em 2000, o Programa aprovou a criação de 11 centros nas áreas de pesquisa e tratamento do câncer, óptica e fotônica, estudos da metrópole e da violência, sono, genoma humano, terapia celular, desenvolvimento de materiais cerâmicos, biologia molecular estrutural e toxinologia.

Fonte: Portal do Governo do Estado de São Paulo