Notícia

Jornal da Cidade (Bauru, SP) online

Alckmin anuncia 3 secretários; Castro vai pata Transportes

Publicado em 03 dezembro 2010

São Paulo - O governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou ontem o nome de mais três secretários de seu futuro governo. Saulo de Castro Abreu Filho assumirá a pasta de Transportes. Saulo é promotor de Justiça e ficou marcado por sua passagem pela secretaria de Segurança Pública, que chefiou de 2003 a 2006. À época, Alckmin era governador.

Castro garantiu ontem que vai rever todos os contratos de concessão de rodovias estaduais de São Paulo. A iniciativa é uma das principais promessas feitas pelo governador eleito Geraldo Alckmin (PSDB) durante a campanha eleitoral.

Outro antigo secretário do tucano que volta ao governo é Jurandir Fernandes, que conduzirá mais uma vez a pasta de Transportes Metropolitanos. Integrante da equipe de transição, Jurandir tem perfil mais técnico.

O vice-governador eleito, Guilherme Afif (DEM), ocupará a pasta do Desenvolvimento. É a primeira escolha da cota dos partidos. Até então, todos os nomes anunciados para o secretariado eram da cota pessoal de Alckmin.

Já foram designados o deputado estadual Sidney Beraldo (PSDB) para a Casa Civil; o diretor do Instituto do Câncer, Giovanni Cerri, para a Saúde; o corregedor da Polícia Militar, coronel Admir Gervásio Moreira, para a Casa Militar; e a atual secretária de Direitos da Pessoa com Deficiência, Linamara Battistella, que continua no cargo.

Alckmin anunciou também a criação da esperada secretaria de Gestão Metropolitana, que será uma pasta de planejamento das regiões metropolitanas de São Paulo, Campinas e da Baixada San-tista. Cogitada anteriormente como uma possível supersecretaria, a pasta não terá poderes executivos.

Ficará sob seu guarda-chuva a Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa), que será fortalecida. A nova secretaria cuidará também de agências, conselhos e fundos regionais metropolitanos.

O governador eleito informou a extinção da secretaria do Ensino Superior e a transferência das atribuições dela para a pasta do Desenvolvimento. Com isso, Afif será responsável pelas três universidades estaduais - USP, Unesp e Unicamp - e também pela Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapesp).