Notícia

O Diário de Mogi

Agronegócio ajuda a balança comercial paulista

Publicado em 23 setembro 2020

Por Contexto Paulista - Wilson Marini

De janeiro a julho de 2020. o agronegócio paulista apresentou exportações de US$ 9.51 bilhões, montante 9.39% superior ao obtido no mesmo período de 2019. As importações nesse período totalizaram US$ 2.44 bilhões. Com essas transações, registrou-se no setor um superávit de US$ 7.07 bilhões. volume 19,8% maior que o registrado no ano anterior. O superávit do agro é fundamental para o equilíbrio das contas paulistas, analisaram técnicos do Instituto de Economia Agrícola (TEA) ao divulgarem os dados consolidados.

A participação do agronegócio no volume de exportações do Estado no período foi de 41.9%. Cinco itens puxam o setor Os principais grupos na pauta das exportações do agronegócio paulista foram: Complexo Sucroalcooleiro (US$ 2,86 bilhões, sendo que desse total o açúcar representou 851% e o álcool 14,9%); Complexo Soja (US$ 1,68 bilhão), Carnes (US$ 1,28 bilhão, em que a came bovina respondeu por 85,4%), Produtos Florestais (US$ 91610 milhões, com participações de 50,7% de papel e 38% de celulose) e Sucos (US$ 745,32 milhões, dos quais 96,2% referentes a sucos de laranja). Melhoria da fibra óptica especial Um novo processo de fabricação de fibras ópticas especiais, muito mais simples, rápido e barato do que os tradicionais, acaba de ser anunciado por um pesquisador paulista, do Instituto de Física da Universidade Estadual de Campinas (Uni remoto, possibilitando a monitoração de grandezas como temperatura, tração mecânica, pressão hidrostática, escoamento de fluidos etc.

Devido à robustez e pequeno diâmetro, têm sido utilizadas com êxito em ambientes hostis e de difícil acesso. Daí a importância de inovar os métodos de fabricação. Frase “ O processo convencional necessita de um equipamento enorme e extremamente caro. E demanda quase uma semana de trabalho. Nosso processo pode ser realizado com um equipamento de bancada, no mínimo 100 vezes mais barato. E vai do grão de polímero à fibra microestruturada pronta em menos de uma hora. Com ele, muito mais pesquisadores e laboratórios estarão em condições de produzir suas próprias fibras ópticas ”- Pesquisador Cristiano Cordeiro, autor da pesquisa de novo método de produção de fibras ópticas especiais. camp). Ele criou o metodo durante estagio de pesquisa na University of Adelaide, na Austrália.

A grosso modo, o procedimento é semelhante ao método de extrusão utilizado na fabricação de macarrão: uma massa mole é pressionada e empurrada por meio de um molde, e o fio, com sua estrutura interna, saí pela outra ponta. Contexto global Centenas de milhões de quilômetros de fibras ópticas estão instaladas atualmente no planeta, analisa a agência Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo). A quantidade de dados que transportam dobra aproximadamente a cada dois anos. Além de seu uso em comunicações, as fibras ópticas são empregadas também no sensoriamento