Notícia

Monitor Mercantil online

Agnelli, da Vale, prevê que PIB vai crescer mais de 6% em 2010

Publicado em 10 dezembro 2009

Hoje também, o presidente da mineradora Vale, Roger Agnelli, disse acreditar que o crescimento econômico do Brasil será de mais de 6% no próximo ano.

O Brasil termina o ano de 2009 muito bem e vai crescer no ano que vem acima de 6%. A gente tem que estar feliz, porque saímos à frente da crise - afirmou.

Para o executivo, a avaliação de que o crescimento de 1,3% do PIB no terceiro trimestre deste ano ante o segundo trimestre ficou abaixo das estimativas dos analistas econômicos não muda o quadro.

Se o crescimento for zero, não importa, porque comparado com as projeções feitas no início do ano estamos terminando o ano em um cenário muito melhor.

Agnelli afirmou que o ano de 2009 para o Brasil foi muito melhor do que se poderia sonhar, ante o desastre preanunciado no final de 2008. Ele comentou ainda que, em uma recente viagem feita pela Ásia, Europa e EUA, constatou que apenas no mercado norte-americano ainda não foram registrados sinais consistentes de recuperação.

O presidente da Vale esteve hoje na capital mineira para o lançamento do Instituto Tecnológico Vale (ITV), que prevê investimentos de R$ 120 milhões em parceria com três agências de fomento à pesquisa no Brasil. A companhia pretende construir uma unidade do ITV em Ouro Preto (MG), especializada na produção de pesquisas científicas em temas de mineração. A segunda unidade será instalada em São Paulo, voltada para inovações em energia, em parceria com o centro tecnológico da Vale Soluções em Energia (VSE) em São José dos Campos (SP) e a terceira será implantada em Belém (PA), para priorizar pesquisas em desenvolvimento sustentável. As agências de fomento envolvidas no programa são as Fundações de Amparo à Pesquisa dos Estados de Minas Gerais (Fapemig), Pará (Fapespa) e São Paulo (Fapesp).

Agnelli afirmou que "a mineração viverá um momento muito bom" no próximo ano. Ele não comentou, porém, sobre as perspectivas para as negociações de preços de minério de ferro para 2010.