Notícia

UFSC - Agecom

Agência de pesquisa da Alemanha faz investimentos no Brasil

Publicado em 04 setembro 2009

Por Heloísa Dallanhol/ Assessoria da Fapesc

Uma apresentação sobre o funcionamento e as formas de apoio oferecidas pelo DFG, Agência Alemã de Pesquisa, marcou a abertura do segundo dia de trabalho do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap). O representante da Agência, Helmut Galle, que também é professor da Universidade Estadual de São Paulo, falou sobre os investimentos e a presença no Brasil da agência que, na Alemanha, desempenha papel semelhante ao do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Galle conta que o DFG já possui parcerias com algumas agências brasileiras, como a Finep. No caso das FAPs, a agência alemã já trabalha há três anos com a Fapesp, de São Paulo. Essa parceria resultou em um edital em 2007 e outro em 2009, que já incorpora as experiências do primeiro. Nos editais, os pesquisadores alemães apresentam sua proposta para o DFG e os pesquisadores brasileiros, para a FAPESP. As propostas, redigidas em inglês, são avaliadas de acordo com os critérios de cada instituição. "As agências não precisam alterar seus programas ou estrutura para esse trabalho em conjunto", aponta.

O representante propôs a criação de um documento que permita o financiamento de projetos pelas FAPs em seus estados em parceria com o DFG. A proposta será analisada pelo Confap. A reunião do Confap acontece em Campo Grande (MS) e conta com a participação de representantes das 23 FAPs do país, entre eles o Diretor de Pesquisa Agropecuária e Meio Ambiente da Fapesc, Dr. Zenório Piana.

GT Com

Ainda na parte da manhã, foi apresentada ao Confap a proposta de atuação do Grupo de Trabalho em Comunicação (GTCom). O grupo, formado pelos assessores de comunicação das FAPs, tem como objetivo propor ações na área de Difusão e Popularização da Ciência e também estudos que irão subsidiar as decisões do Conselho nessa área.

Seguindo as diretrizes propostas para os GTs, foi constituído um núcleo gestor formado pelas jornalistas Heloisa Dallanhol, da Fundação de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica do Estado de Santa Catarina (Fapesc); Mirna Feitoza, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam); Mônica Costa, da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Norte (Fapern); e Vanessa Fagundes, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), que assumiu a coordenação.

Entre as propostas de ação apresentadas está um diagnósticos da real situação das assessorias ou departamentos de comunicação das FAPs. "Isso permitirá conhecer a realidade dos estados e traçar projetos maiores, inclusive em cooperação", explica Vanessa. "Hoje, a comunicação é estratégica para a consolidação da área de ciência, tecnologia e inovação e para a própria continuidade das FAPs. O Confap tem essa percepção e por isso o momento é oportuno para aprimorar as ações já desenvolvidas e sugerir novas", completa.

Outras informações sobre o DFG podem ser acessadas no site www.dfg-br.com ou com a Fapesc: (48) 3215-1200.