Notícia

JorNow

Adolescentes sofrem mais com dor na gengiva ou nos dentes

Publicado em 03 novembro 2011

Uma pesquisa realizada recentemente em 250 cidades das cinco regiões do Brasil revelou que 35,6% de adolescentes com idade entre 15 e 19 anos, de segmentos sociais distintos sentem dor na gengiva ou nos dentes. Os dados são da Agência Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Para a compilação e apuração dos números, informações de 16.126 adolescentes que participaram do Levantamento Epidemiológico Nacional de Saúde Bucal (SB-Brasil), entre 2002 e 2003 foram aproveitadas. Os dados apresentados pelo SB-Brasil mostram que a incidência de doenças bucais (dor nos dentes e na gengiva) é maior em meninas (37,8%) do que em meninos (32,6%) e que acometem adolescentes que não estudam (40,2%), que tem menos formação escolar (41,8%) e renda per capita baixa.


Na opinião da odontóloga Eglé Lilia de Moraes devido a abundância de informações disponibilizadas atualmente e aos tratamentos públicos e particulares oferecidos, o percentual apresentado de mais de 35% chega a ser expressivo. Essa mesma pesquisa revelou que em seis meses antecedentes ao estudo, um em cada três adolescentes apresentou dor de dente. Os dados não são isolados. Outro estudo encabeçado por pesquisadores em Pelotas (RS), desta vez com jovens com idade até 12 anos, trouxe indicadores que merecem atenção. Enquanto 63% dos entrevistados relataram dor de dente no decorrer da vida, outros 11% não levaram um mês anterior à entrevista para apresentar queixas nesse sentido.


A odontóloga ainda explica que por causa da falta de cuidado, uma das doenças comuns é a gengivite, uma inflamação da gengiva ocasionada pela placa bacteriana. Se a placa não for removida pela escovação e uso diário de fio dental, as bactérias nela presente produzem toxinas (venenos) que irritam a mucosa da gengiva causando a gengivite. “Se a gengivite não for tratada, ela pode evoluir para uma periodontite e causar danos permanentes aos dentes”, disse Eglé.


Para se ter ideia um simples machucado no interior da boca ou nas gengivas provoca a entrada de bactérias na corrente sanguínea. “Por isso quem sofre de gengivite, que é a infecção e inflamação das gengivas, precisa sempre consultar um dentista capacitado para se tratar”.


De acordo com o ortodontista Plinio Antônio de Moares, o cuidado com a saúde bucal precisa ser redobrado quando o paciente faz o uso do aparelho ortodôntico. “Por causa do aparelho, é mais fácil acumular placas bacterianas que comprometem a gengiva e até aparecer cáries. Por isso, o uso do fio dental correto, da escovação diária e da visita periódica ao dentista é muito importante”, conclui Plinio.