Notícia

Jornal da USP

Adeus a Imre Simon

Publicado em 17 agosto 2009

Professor titular do Instituto de Matemática e Estatística, que realizou importantes pesquisas na área da ciência da computação, morreu no dia 12 passado

Faleceu no dia 12 passado o professor titular de Ciência da Computação do Instituto de Matemática e Estatística (IME) Imre Simon, aos 66 anos. Com trabalhos de impacto, ele contribuiu grandemente para o desenvolvimento do ensino e da pesquisa em Ciência da Computação no País.

No IME, ele desenvolveu toda a área de teoria da computação e combinatória e liderou um grupo interdisciplinar, ativo desde a década de 70, que analisa o impacto das novas tecnologias da informação na sociedade e na universidade, disse o professor do IME Arnaldo Mandel, um dos primeiros orientandos de mestrado de Simon e companheiro de trabalho por mais de 30 anos.

O professor Imre Simon nasceu em Budapeste, na Hungria, em 14 de agosto de 1943, e lá viveu até os 13 anos. Desde o início de sua vida escolar já mostrou talento para a ciência, gostando de discutir matemática com seus professores.

Ele veio para o Brasil com a família depois da Revolução Húngara de 1956 - a célebre revolta popular contra a influência soviética no país. Em pouco tempo aprendeu o português e pôde entrar no Colégio Rio Branco, em São Paulo, para fazer o ensino médio.

Ingressou na Escola Politécnica da USP em 1962, onde teve sua primeira experiência com computadores. Foi estagiário no Centro de Computação da Universidade e ajudou a criar um software para o primeiro vestibular corrigido por computadores das escolas de medicina do Estado. O então secretário do Tesouro, Delfim Netto, também o incumbiu de criar um programa para fazer estimativas da inflação no País.

Formou-se em Engenharia Eletrônica. Fez mestrado em Matemática Aplicada na USP e em 1969 foi para a Universidade de Waterloo, no Canadá, para fazer seu doutorado em Ciência da Computação. Foi o primeiro estudante brasileiro naquela universidade. Depois disso, voltou para o Brasil e começou a trabalhar no Departamento de Ciência da Computação do IME.

O professor Imre desenvolveu não apenas atividades científicas, mas também administrativas. Entre os anos de 1994 e 1998 participou da Comissão Central de Informática (CCI) da USP. Seu trabalho ali permitiu que as unidades da Universidade passassem a se conectar por uma rede local de alta velocidade.

Também foi membro da Comissão de Coordenação do Tidia (Tecnologia da Informação no Desenvolvimento da Internet Avançada), programa apoiado pela Fapesp. Foi presidente da Sociedade Brasileira de Matemática e atuou nos comitês assessores das principais agências de fomento à pesquisa em matemática e ciência da computação.

Além disso, participou do corpo editorial de vários periódicos internacionais. Criou o Latin American Theoretical Informatics (Latin), importante seminário da América Latina na área de teoria da computação, e foi um dos fundadores da Escola de Computação, evento para a disseminação da informática no Brasil.

Prêmios Imre Simon já foi professor visitante de universidades como Waterloo, Hamburg, Paris, Rouen e Frankfurt. Seus trabalhos são reconhecidos mundialmente pela qualidade e clareza de linguagem.

Tal reconhecimento se traduziu em vários prêmios e homenagens. Em 1979 recebeu o Prêmio Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro, na categoria Ciências Exatas. Em 1989 foi premiado na França com o Union des Assurances de Paris (UAP), junto ao matemático M. Gromov e o economista J. E. Stiglitz, que recebeu o Prêmio Nobel em 2001. Em 2006 recebeu o Prêmio de Mérito Científico da Sociedade Brasileira de Computação.

Foi homenageado no evento Words 2003, na Finlândia, no Latin 2004, na Argentina, e no Congresso da Sociedade Brasileira de Computação, que lhe deu um prêmio de mérito científico.

Em 1980 entrou para a Academia de Ciências do Estado de São Paulo e, em 1981, para a Academia Brasileira de Ciências, na área de ciências matemáticas. Em 1996 tornou-se membro da Ordem Nacional do Mérito Científico (Grã-Cruz), do Ministério da Ciência e Tecnologia.

Pesquisas - Ele teve um papel muito importante em termos de descendência acadêmica. Formou novas lideranças, afirma o professor Arnaldo Mandel.

Quanto às suas pesquisas, de grande impacto para a área da computação, ele mostrou muitas propriedades profundas sobre linguagens regulares - ferramentas básicas muito usadas na computação como parte interna de softwares. Mesmo aposentado, o professor Imre dava aulas no IME e continuou nessa atividade depois de descobrir que tinha câncer de pulmão, no segundo semestre do ano passado.