Notícia

Jornal GGN

Acordo entre Fapesp e Embrapii prevê R$ 40 milhões para pesquisa

Publicado em 01 setembro 2016

Jornal GGN  - Acordo assinado ontem (31) entre a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) prevê o financiamento de projetos de pesquisa científica e tecnológica em instituições de ensino e pesquisa no Estado de São Paulo com a participação e cofinanciamento de empresas, com investimentos de até R$ 40 milhões ao longo de cinco anos.

“O acordo Fapesp-Embrapii vem facilitar a submissão de projetos de pesquisa ao programa Fapesp de Apoio à Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica (PITE) que estimula a colaboração universidade-empresa”, disse  Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da Fundação.

O PITE foi criado em 1994 para cofinanciar pesquisas em cooperação entre pesquisadores de instituições e de dentros de pesquisa de empresas no Brasil ou no exterior.

Entre algumas das empresas parceiras estão a Microsoft, Embraer, Peugeot-Citroën, AstraZeneca e Natura, com  R$ 73 milhões contratados para execução de 39 projetos em andamento.

A Embrapii e a Fapesp já trabalham em parceria apoiando o desenvolvimento de próteses ortopédicas customizadas, feitas com ligas de nióbio-titânio e titânio-nióbio-zircônio. O projeto, desenvolvido pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM) e a Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), terá investimento de R$ 8,2 milhões.

Para coordernar as atividades, Fapesp e Embrapii irão formar um comitê gestor de cooperação, com dois representantes de cada entidade. Este comitê deverá definir diretrizes para a submissão e avaliação de propostas que queiram ser financiadas. Cada projeto escolhido será também financiado por uma empresa parceira, além dos recursos previstos pelo acordo.