Notícia

Porto Ferreira Hoje

Acervo do Museu Municipal de Porto Ferreira recebe visita de arqueólogas

Publicado em 12 novembro 2021

Na última segunda-feira (08/11) o Museu Histórico e Pedagógico Professor Flávio da Silva Oliveira recebeu a visita das pesquisadoras Letícia Cristina Correa (doutoranda) e Raisa Sampaio Moura de Oliveira (mestranda) em Arqueologia pela USP (Universidade de São Paulo).

Ambas fazem parte do Levoc (Laboratório Interdisciplinar de Pesquisas em Evolução, Cultura e Meio Ambiente) da USP, coordenado pelo professor Astolfo Araujo, cujo trabalho é financiado Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), que estiveram na cidade realizando pesquisas sobre estes projetos.

Segundo Letícia, a coleção de Arqueologia que pertence ao acervo do Museu é formada por materiais líticos e cerâmicas indígenas, provenientes de Porto Ferreira e cidades próximas. Sendo assim, são materiais que retratam o contexto arqueológico da região. “Me chamou a atenção as pontas de flechas aqui presentes, que se constituem como um tipo de material arqueológico bastante especial. Além de serem esteticamente interessantes, são testemunhos de milhares de anos de acumulação e transmissão de conhecimento sobre técnica e, além de serem utilizadas em atividades cotidianas como a caça e a pesca, poderiam também ter um valor simbólico. Pontas são encontradas em todo o país em diferentes contextos arqueológicos, porém são mais abundantes entre os estados do Rio Grande do Sul e São Paulo. Pesquisas recentes apontam diferenças entre as pontas encontradas no sul do país e as pontas paulistas e essa variabilidade pode indicar fronteiras culturais”, explicou a pesquisadora.

Já Raisa destacou que as cerâmicas indígenas presentes no acervo são as urnas funerárias, grandes objetos em argila que eram utilizados em sepultamentos. “Trata-se de uma coleção importante sobre a Arqueologia de Porto Ferreira e região, que ao ser explorada pode nos contar uma história sobre os primeiros habitantes do local através de sua cultura material. O patrimônio arqueológico pertence a todos nós e deve ser valorizado como parte de nossa história enquanto sociedade e de nossa ancestralidade”, disse.

A visita foi acompanhada de perto pelo também historiador e chefe de Seção de Preservação do Patrimônio Histórico e Cultural de Porto Ferreira, Vinicius Carlos da Silva. “Em um curto período de tempo nosso acervo tem sido requisitado com maior frequência por pesquisadores das mais renomadas universidades do país, o que demonstra que estamos no caminho certo. A junção entre pesquisa, expografia e educação patrimonial é o tripé do nosso trabalho no Museu Municipal. Seguiremos com o nosso projeto de terminar de cadastrar o Museu no Sisem, bem como de melhorar o nosso acervo com a participação da comunidade no projeto Memória Digital. É garantirmos a memória de agora e olharmos para o futuro”, afirmou o responsável pelo Museu Municipal.

Por Assessoria de Comunicação, Cerimonial e Eventos da Prefeitura de Porto Ferreira