Notícia

Boletim do Acadêmico

Acadêmica candidata à vice-presidência da SBPC

Publicado em 17 maio 2007

A Acadêmica Helena Bonciani Nader, professora titular de Biologia Molecular na Unifesp, enviou a seguinte mensagem para publicação no Boletim do Acadêmico:
"Aos sócios da SBPC:
A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) está realizando eleições para a escolha de nova Diretoria e parte de seu Conselho. Sou candidata à vice-presidência na chapa encabeçada pelo Prof. Renato Sérgio Balão Cordeiro.
Ao pedir seu voto, encaminho reflexões sobre nossa carta programática.
SBPC, forte e atuante: por uma ciência e tecnologia comprometida com o desenvolvimento do Brasil
O Conselho da SBPC reunido em 20 de março deste ano concedeu-me a honra de indicar meu nome para concorrer às eleições na categoria de vice-presidente.
Estou envolvida com a SBPC desde a minha graduação e apresentei meu primeiro trabalho científico na reunião de Curitiba em 1971. Participei como estudante e depois como docente na luta encabeçada pela nossa SBPC pela redemocratização do país.
Muitos se lembram da reunião que deveria ter ocorrido em Fortaleza, sendo transferida depois para a USP e, finalmente, acontecendo na PUC/SP; da venda dos cartazes ('Eppur si muove' de Galileu Galilei) para levantar fundos que permitissem a sua realização e da participação de Chico Buarque e Caetano Veloso, e tantos outros. À SBPC devemos a volta do sistema de direito em nosso país.
Possuo o título de bacharel em Ciências Biomédicas pela Unifesp - na época Escola Paulista de Medicina (1970) -, licenciatura pela USP (1971), doutorado em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação em Biologia Molecular da Unifesp (1974).
Atualmente, sou Professora Titular de Biologia Molecular na Unifesp (1989), bolsista de produtividade do CNPq (1A), Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico (2004), Membro Titular da Academia Brasileira de Ciências (1998) e da Academia de Ciências do Estado de São Paulo (1991), membro da Organização Íbero-americana de Biologia Molecular (IMBO, 1998) e da Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular (1970).
Durante toda minha carreira científica estive preocupada com as diferenças sociais e de educação no nosso país. Desde 1981, juntamente com o Prof. Carl P. Dietrich, estive envolvida na implantação do Núcleo de Ciência e Tecnologia e de Formação de Recursos Humanos na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Desde 2001, a UFRN tem programa de mestrado em Bioquímica, sendo um dos apenas três existentes na região Norte/Nordeste. Em função dos trabalhos que desenvolvi, recebi em 2004 o título de professora Honoris Causa da UFRN, uma das premiações de que mais me orgulho.
No momento, sou coordenadora adjunta do Comitê Biológicas II da Capes e membro de comitê assessor (CNPq e Fapesp). Participei e participo de vários comitês de julgamento de financiamento (Finep, PADCT, CT-Infra, CNPq, NIH, IFS, entre outros), bem como da revisão de diversos periódicos nacionais e internacionais. Orientei mais de 60 estudantes de pós-graduação (36 mestres e 31 doutores), e publiquei 170 artigos completos em revistas indexadas, com cerca de 2.200 citações. Individualmente ou em conjunto com alguns estudantes, recebi prêmios nacionais e internacionais.
Exerci várias funções administrativas na Unifesp, incluindo a de Pró-Reitora de Graduação (1999-2003). Nesse período, me envolvi na implantação do vestibular próprio, em reformas curriculares que levaram à criação de laboratórios voltados para o desenvolvimento de habilidades na área médica, além do Programa de Ações Afirmativas. Embora o debate ainda persista, foi mostrado que a inclusão de alunos cotistas não alterou a qualidade do ensino.
Acredito e vivo a frase de José Martí, líder da independência política cubana: 'a melhor maneira de ser livre é ser culto'. Por isso, gostaria de envolver a nossa Sociedade na discussão de ações afirmativas e de como promover o ensino básico de qualidade, para que as cotas, um dia, não mais sejam necessárias. Precisamos investir mais na formação de recursos humanos.
Nesta perspectiva, pontuo também que a Sociedade e a elite cultural do nosso país têm obrigação de discutir amplamente o papel da universidade brasileira no cenário nacional, buscando resolver os problemas das grandes diferenças regionais e da inclusão social. Obviamente, estas questões não são exclusivas do nosso país e nem tão recentes.
O Acordo de Santiago firmado pelo primeiro encontro latino-americano de reitores de universidades públicas propõe que, para responder aos problemas da globalização, se buscasse 'desenvolver além da instrução profissional uma formação que ajudasse os estudantes a aprender a pensar criticamente e a familiarizar-se com sua própria tradição intelectual.'
A discussão é importante e diferentes idéias são fundamentais para a construção desta missão. Acredito que posso contribuir junto com os demais membros da Diretoria na discussão de projetos para melhoria de C&T, em especial naqueles voltados para nucleação de novos centros de pesquisa e formação de recursos humanos, buscando diminuir as grandes diferenças regionais no desenvolvimento científico e cultural do país."

Candidatos à Diretoria:
Presidente: Renato Sérgio Balão Cordeiro (RJ)
Vice-Presidentes: Helena Bonciani Nader (SP) e Lauro Morhy (DF)
Secretário-Geral: Aldo Malavasi (BA)
Secretários: Dante Augusto Couto Barone (RS), Lúcio Flávio de Sousa Moreira (RN) e Vera Maria Fonseca de Almeida e Val (AM)
1º Tesoureiro: Vanderlan da Silva Bolzani (SP)
2º Tesoureiro: Euclides Fontoura da Silva Junior (PR)
Candidatos ao Conselho:
Área A (Região Amazônica): AC, AP, AM, MA,PA, RO, RR, TO — Adalberto Luis Val (AM)
Área B (Nordeste): AL, BA, CE, PB, PE, PI, RN, SE — Jailson Bittencourt de Andrade (BA) e Nelson Marques (RN)
Área C (Centro-Oeste): DF, GO, MG, MT — Ana Maria Bonetti (MG), João Teodoro Pádua (GO), Paulo Sergio Lacerda Beirão (MG) e Isaac Roitman (DF)
Área D: ES, RJ — Sugestão de voto para: José Geraldo Mill (RJ) e Luiz Pinguelli Rosa (RJ)
Área E: SP: Carlos Alberto Vogt, Elisaldo Luiz de Araújo Carlini e Soraya S. Smaili
Área F (Sul): MS, PR, SC, RS — Márcia Helena de Rizzo da Matta (MS) e Rita Maria Sílvia Carnevale (RS)