Notícia

Universia Brasil

Abertura do Peja na Unesp de Marília traz atividades culturais

Publicado em 03 outubro 2007

A FFC (Faculdade de Filosofia e Ciências) da UNESP (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho), campus de Marília, realizou, na noite do dia 2 de outubro, o V Encontro do Peja (Programa de Educação para Jovens Adultos) e III Seminário Regional de Eja - Marília com o tema "Perspectivas teórico - metodológicas em EJA", tendo a presença de Maria Candida Soares Del Masso, vice-diretora da FFC, José Carlos Miguel, coordenador-geral do Peja e Cyntia G. G. Simões Girotto, coordenadora local do Peja/UNESP-Marília.

A abertura do evento foi marcada pela apresentação de dança: Ballet e Dança de Salão e a trajetória do Peja em Marília, onde mostrou a história através de imagens, as alunas Jorcelina da Conceição Souza e Laura Maria Baron Coleti foram as responsáveis pela apresentação. Os alunos que participam do projeto vieram para a abertura e mostraram suas produções nos murais que ficaram afixados no lado de fora do anfiteatro.

Este encontro possibilitará a difusão do conhecimento e experiências de aprendizagem aos alunos de graduação que participam do projeto como bolsistas ou voluntários. Atualmente existem projetos de Iniciação Cientifica elaborados pelos alunos e 2 bolsistas Fapesp que justifica a existência do Peja.

Na mesa de abertura foi abordada a questão da construção da natureza humana com a Professora Suely Amaral Mello que trouxe uma concepção da teoria histórico-cultural com o objetivo de possibilitar uma reflexão de qual é a definição do papel do educador na pratica de educar o educando em todos os níveis de escolaridade.

O V Encontro do Peja durará até dia o dia 4 com mesas redondas, exposições de painéis, seções de comunicações, mesas redondas e palestras.

A realização desse Evento tem a promoção do Peja, Programa de Educação de Jovens e Adultos, do Grupo de Pesquisa Implicações pedagógicas da teoria histórico-cultural e do Grupo de Pesquisa Leitura e escrita: processo de apropriação e objetivação, além de setores da FFC (Saepe, STI, Escritório de Pesquisa).

Fonte: UNESP