Notícia

Veja online

A rota da história

Publicado em 09 novembro 2018

Por Jennifer Ann Thomas
Antes do surgimento da identificação por DNA, em 1985, as discussões sobre vínculos biológicos entre indivíduos tinham como ponto de partida um critério nada científico: a aparência. O “teste de paternidade”, por assim dizer, era o grau de semelhança entre pai e filho. Foi o avanço da tecnologia que permitiu a determinação exata da existência ou não de laços de parentesco — e até de doenças genéticas. Para o antropólogo paulista André Strauss, professor da Universidade de São Paulo, o mesmo salto de qualidade que se [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.