Notícia

Valor Econômico

A Pequena Notável sem balangandãs

Publicado em 04 fevereiro 2005

O que faz uma garota de Seattle, em pleno século 21, brincando com uma boneca de Carmen Miranda? E o que leva um grupo de dondocas de Los Angeles a batizar uma exposição de flores com o nome de uma cantora "latino-americana" que embalava sonhos eróticos de seus avôs? Enquanto os americanos sugam até o caroço toda a matéria pop da intérprete de "South American Way", os brasileiros precisam de uma efeméride para redescobrir Carmen Miranda (1909-1955).No ano em que se completam 50 anos de sua morte, fãs poderão assistir a shows e a [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.