Notícia

Le Monde Diplomatique Brasil online

A intervenção de interesses privados na segurança pública no Rio de Janeiro

Publicado em 02 maio 2018

“Salve-se quem puder.” No que tange às políticas de segurança pública, o Rio de Janeiro parece levar esse dito popular ao paroxismo. Mas quem pode se salvar? Eis o não dito que ajuda a entender como se trata menos de inação que de um tipo específico de ação pública. Aquela que se propõe a salvar uns em detrimento de outros, antes a vida social das coisas que a das pessoas. Num estado que ostenta uma taxa de letalidade violenta acima da média nacional – concentrada nos jovens pretos, pobres e periféricos –, a prioridade [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.