Notícia

Gazeta Mercantil

A inovação nas empresas

Publicado em 24 novembro 2005

Por Hermann Wever

Tema do Fórum de Líderes Empresariais 2004/2005. Ao inaugurarmos este espaço na Gazeta Mercantil, que publicará a opinião dos empresários e executivos integrantes do Fórum de Líderes Empresariais sobre questões estruturais relevantes para o desenvolvimento do Brasil, queremos fazê-lo abordando a questão da inovação, ora objeto de intensa discussão no Fórum.
Fundado há 28 anos pela Gazeta Mercantil, o Fórum de Líderes Empresariais tem focado sua atuação nas questões de natureza estrutural, como é o caso da inovação em seus múltiplos e abrangentes aspectos.


Inovação, o tema central do Fórum para 2004/2005, está sendo abordada com a participação dos líderes, de acordo com as seguintes etapas:
1) Publicação de 65 artigos na nossa revista Líderes.
2) Preparação, por um grupo de consultores do PGT/USP, do documento "A Inovação no Brasil: Como Vencer Este Desafio Empresarial", cuja versão preliminar já foi concluída.
3) Apresentação do documento a todos os 1.171 líderes integrantes do Fórum visando colher sugestões para seu aperfeiçoamento (concluída).
4) Revisão da redação preliminar pela direção do Fórum e patrocinadores do documento e incorporação das sugestões (concluída).
5) Preparação, pelos consultores, da redação final do documento a ser submetida à aprovação da Plenária dos Líderes.
6) Edição, impressão e distribuição do documento, em forma de livro, por editora de renome (janeiro de 2006).
7) Entrega do documento ao presidente da República e outras autoridades.
8) Ampla distribuição através das melhores livrarias.

O documento, o mais completo e abrangente feito até hoje no Brasil, será dividido em cinco capítulos: "A Inovação no Mundo"; "O Estágio Atual da Inovação no Brasil e a Experiência das Empresas Brasileiras"; "Gestão da Inovação no Nível das Empresas"; "Cooperação entre Empresas, Centros de Pesquisa e Universidades"; e "Políticas Governamentais de Fomento à Inovação".
Para ressaltar a importância desse documento, é preciso discorrer um pouco sobre a situação da pesquisa, do desenvolvimento e da inovação no Brasil. São fatos: a) a cultura da inovação em geral, e da tecnológica especialmente, ainda não está enraizada nas empresas brasileiras; b)•o Brasil investe muito pouco em pesquisa, desenvolvimento e inovação, mesmo quando comparado a países de nível semelhante; c) o já relativamente reduzido esforço brasileiro em PD&I é feito, predominantemente, no setor público (empresas estatais, universidades e centros de pesquisa) que, apesar de diversos sucessos, padece das características intrínsecas do Estado brasileiro, tais como falta de recursos, limitações legais e descontinuidade administrativa; d) tal esforço estatal, que, diga-se, tem resultado na formação de apreciável contingente de pessoal de alto nível, concentra-se principalmente na pesquisa básica (cerca de 80%).

Portanto, urge que o setor privado reaja e tome as iniciativas indispensáveis para desatar amarras e propor soluções práticas, objetivas e pragmáticas para que a inovação passe a acontecer no Brasil com a intensidade que o aumento da competitividade de nossas empresas exige.
Nunca se esquecendo, porém, que o apoio do poder executivo (federal, estadual e municipal) é indispensável como, aliás, acontece em todos os países, tanto desenvolvidos como emergentes, bem-sucedidos em inovação.
Ressaltamos, finalmente, que o documento "A Inovação no Brasil: Como Vencer Este Desafio Empresarial" somente pôde ser produzido graças ao patrocínio da Cia. Vale do Rio Doce, Serasa, Siemens, Suzano, Randon, Nestlé e O Boticário, além do apoio da Fapesp.

Hermann Wever - Presidente do Fórum de Líderes Empresariais e do Conselho Consultivo da Siemens Brasil