Notícia

Info Energia

A importância do Gás Natural no Brasil aumentou expressivamente nos últimos anos

Publicado em 18 agosto 2010

São Paulo, 18/08/2010 - A importância do gás natural no Brasil aumentou expressivamente nos últimos anos, com a descoberta de novas jazidas e com o aumento crescente da demanda - em especial no setor automotivo. Nesse contexto, pesquisadores do Instituto de Eletrotécnica e Energia (IEE) da Universidade de São Paulo (USP) vêm estudando sistematicamente, sob uma perspectiva estratégica, toda a cadeia produtiva que inclui a extração, a distribuição e as aplicações consagradas e potenciais dessa fonte de energia.

O conhecimento gerado por esses estudos foi sintetizado no livro Fundamentos e introdução à cadeia produtiva do gás natural, organizado por Miguel Edgar Morales Udaeta, que acaba de ser lançado com apoio da FAPESP na modalidade Auxílio Publicação Regular.Professor visitante do IEE por meio de um convênio da USP com a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, Udaeta coordenou a publicação gerada a partir dos estudos realizados no Programa de Formação de Recursos Humanos da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, sediado no IEE.

Os outros coautores são os professores José Aquiles Baesso Grimoni e Geraldo Francisco Burani - respectivamente diretor-geral e diretor da Divisão de Instrumentação do IEE - e os pesquisadores Pascoal Henrique da Costa Rigolin e Vanessa Meloni Massara, também do IEE. Participaram também das pesquisas Octavio Ferreira Affonso - professor aposentado da Escola Politécnica da USP - e os pesquisadores Jonathas Luiz de Oliveira Bernal e Marina Martins Marques de Souza, do IEE.

Segundo Udaeta, o gás natural é uma fonte energética que pode ser considerada limpa, se comparada aos derivados de petróleo de uso tradicional. "É uma alternativa bastante econômica e segura também. O livro procura sintetizar as informações que levantamos sobre suas inúmeras aplicações, a fim de disseminar os conhecimentos sobre a cadeia produtiva do gás natural, contribuindo para a construção de novas políticas públicas na área de energia", disse Udaeta à Agência FAPESP.

A obra traz informações sobre as diversas fases da cadeia produtiva, desde a descoberta, extração e processamento do gás natural, até a infraestrutura de transporte, de armazenamento e distribuição, além das possíveis aplicações.

"O livro começou a ser concebido em 2003 e amadureceu à medida que fomos compreendendo a cadeia produtiva do gás natural. Esse conhecimento passou a se expandir de forma acelerada, em especial nas regiões beneficiadas pela construção do gasoduto Bolívia-Brasil. Com a descoberta recente de novas jazidas no pré-sal, o interesse se acentuou ainda mais", disse Udaeta.

Os estudos foram orientados especialmente para a questão da análise estratégica dos usos do gás natural, segundo o pesquisador.

"Nos países mais desenvolvidos, já há inúmeras tecnologias aplicadas ao uso do gás natural e decidimos investir nessa vertente. Outro tema que nos interessou foi a relação do gás natural com os mecanismos de desenvolvimento limpo. O gás natural, ainda que não seja um combustível limpo, é uma alternativa que permite a diminuição das emissões de gases de efeito estufa, pois o produto de sua queima é água e dióxido de carbono - enquanto os combustíveis mais tradicionais liberam também outros contaminantes", afirmou.

Entre 2004 e 2008, segundo Udaeta, o grupo trabalhou intensamente na produção do livro. De acordo com ele, em 2006, o projeto "Modelamento do procedimento para o uso sistemático, sustentável e viável de gás natural na Bolívia incluindo o aproveitamento no Brasil", financiado pela FAPESP na modalidade Auxílio à Pesquisa - Regular, ajudou a consolidar os estudos.

"Há necessidade de se pensar o uso do gás natural de forma completa, estrategicamente. Pudemos dar uma contribuição considerável nesse sentido, já que nossa área de pesquisas é o planejamento integrado de recursos energéticos", explicou Udaeta.

O livro descreve os desafios da cadeia de produção do gás natural. O primeiro passo é a prospecção de jazidas em bacias sedimentares - como o pré-sal, onde foram descobertas as novas jazidas. A partir daí, é preciso identificar a viabilidade econômica da exploração dos recursos.

"Com essas etapas definidas, é preciso criar unidades para extrair e limpar o gás, de forma que ele possa ser usado. Depois é preciso planejar a logística de transportes em grandes quantidades e a distribuição. As aplicações incluem o uso em automóveis, aquecimento e até iluminação", declarou.

Segundo Udaeta, o livro é dirigido para o público em geral, podendo ser utilizado para o ensino em nível básico. "Os tomadores de decisão podem ter também uma visão completa e estratégica das possibilidades do uso do gás. Acreditamos que é muito importante formar novos recursos humanos que atuem na área de pesquisa sobre o gás natural, conhecendo toda sua cadeia produtiva, pois o uso desse recurso está crescendo. Há dez anos, a taxa de participação global do gás natural na matriz energética do país não passava de 4% e hoje está entre 9% e 10%", afirmou. Com Agência Fapesp.

SERVIÇO

Fundamentos e introdução à cadeia produtiva do gás natural

Autor: Miguel Udaeta e outros

Lançamento: 2010

Preço: R$ 49

Páginas: 272

Mais informações: www.edusp.com.br